Connect with us

Politica

Ministério Público pede 10 e 7 anos para Valter Filipe e “Zenu” dos Santos

Published

on

O Ministério Público pediu, nesta terça-feira, 30, condenações de 10 anos a Valter Filipe e Jorge Gaudens Sebastião e 7 anos a José Filomeno dos Santos “Zenu” e António Samalia.

A posição do órgão dirigido pela Procuradoria-Geral da República foi transmitida na sessão de discussão e julgamento do “Caso 500 milhões de dólares do BNA”, que analisou, nesta segunda-feira, 29, as alegações orais.

De acordo com informações divulgadas pelo Jornal de Angola, a Câmara Criminal do Tribunal Supremo considerou inválida a carta do ex-Presidente da República, José Eduardo dos Santos, juntada aos autos pelo facto de ter sido arrolado como declarante pela defesa de Valter Filipe.

São réus no processo o ex-governador do BNA, Valter Filipe, o ex-presidente do Conselho de Administração do Fundo Soberano, José Filomeno dos Santos “Zenu”, o ex-chefe do Departamento de Gestão de Reservas do BNA, António Samalia Bule Manuel, e o empresário Jorge Gaudens Pontes Sebastião.

Os quatro réus respondem na Câmara Criminal do Tribunal Supremo por uma alegada transferência ilegal de USD 500 milhões do BNA para uma conta no Banco Crédit Suisse de Londres.

No processo, Valter Filipe vem acusado dos crimes de peculato, branqueamento de capitais e burla por defraudação.

Zenu dos Santos e os outros dois vêm acusados dos crimes de tráfico de influência, branqueamento de capitais e burla por defraudação.

Com Jornal de Angola e Angop