Connect with us

Politica

Ministério do Interior nega envolvimento de altas patentes no tráfico de drogas

Published

on

O Director Nacional de Segurança Pública da Polícia Nacional negou o envolvimento de altas patentes do órgão no tráfico de drogas no país, esta quarta-feira, 08.

O comissário Orlando Bernardo fez esta declaração à 2ª Comissão de Trabalho Especializada da Assembleia Nacional, encarregue pelos assuntos da Defesa, Segurança, Ordem Interna, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, durante uma audição parlamentar ao Ministério do Interior, sobre matérias ligadas à segurança nacional que preocupam a sociedade angolana.

Segundo o comunicado a qual o Correio da Kianda teve acesso, estiveram sobre a mesa questões de tráfico de drogas, tráfico de seres humanos, venda ilegal de combustível, imigração ilegal, crimes cibernéticos, dentre outras.

Informou também que Angola “montou um esquema de controlo e fiscalização a nível das fronteiras onde se registavam as maiores ocorrências de tráfico de seres humanos”, classificando a situação actual em relação à temática como “não é preocupante”.

“O exercício de audição foi frutífero pela profundidade da abordagem, aberta, franca e participativa das questões, o que demonstra que o diálogo é, de facto, a maior via para a solução pragmática e cooperação institucional”, concluíram os deputados.

De recordar que o Grupo Parlamentar da UNITA solicitou esta terça feira, 7, audição, com carácter de urgência, ao Procurador Geral da República, ao Ministro do Interior e ao Director Geral do Serviço de Investigação Criminal, em virtude de situações ligadas ao aumento do tráfico de drogas no país e denúncias de corrupção.

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.