Connect with us

Sociedade

Ministério do Ensino Superior anula matrículas de estudantes dos institutos superiores do Bita e Kilamba

Published

on

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologias e Inovação apresentou esta quinta-feira, 30, ao Conselho de Ministros, um memorando onde constam as irregularidades e ilegalidades cometidas por 13 instituições do Ensino Superior  instaladas em Luanda e outras no Moxico e Benguela, no acesso aos cursos.

De acordo com Secretário de Estado para o Ensino Superior,  Eugénio da Silva, que apresentou o documento durante a sessão do Conselho de Ministros,  12 instituições do ensino privado e uma do ensino público, fazem parte da lista das instituições com irregularidades, como a falta de rigor na correcção das provas, a não realização do exame de acesso, entre outras,  detectadas, segundo o Secretário de Estado, através das acções de supervisão e fiscalização realizadas pelo Gabinete de Inspeção do Ministério do Ensino Superior e por uma equipa da Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior.

O Secretário do Estado Eugénio da Silva garantiu que com essas medidas, o sector do Ensino Superior pretende inibir estas práticas e restabelecer a normalidade legal no subsistema de ensino, bem como resgatar a credibilidade para que a sociedade tenha confiança no Ensino Superior.

Dentre os institutos que actuam à margem da Lei, o responsável explicou que ao Instituto Superior Politécnico do Kilamba e Instituto Privado do BITA, foram, a par de outras, abrangidos pelas medidas, e a estas duas, “lhes foi aplicada a medida de anular todas as matrículas de estudantes que entraram à margem da Lei”, disse.