Connect with us

Politica

Minint abre inquérito sobre assassinato de criança na Comarca da Huila

Published

on

A delegação provincial do Ministério do Interior (Minint) na Huíla abriu, terça-feira, um inquérito interno na Penitenciária do Lubango a fim de averiguar as razões que levaram ao assassinato de uma bebé, de 15 dias de vida, praticado por uma reclusa, colega de cela da mãe da vítima, domingo último.

De acordo a um comunicado de imprensa que à Angop teve acesso hoje, quarta-feira, no Lubango, o procedimento criminal foi presente ao Ministério Público.

A reclusa agressora, de 19 anos de idade, responde nesta altura por duplo crime de homicídio voluntário, pela morte referida criança e por outro pelo qual esta detida desde 19 de Fevereiro do ano em curso.

De acordo ainda com as autoridades policiais, já foi feita uma avaliação do equilíbrio mental da agressora, submetida a duas consultas psiquiátricas no hospital da especialidade do Lubango e no Militar da Região Sul.

De igual modo, foi feita outra com a reclusa mãe da vítima e sua família, para controlo de seu estado psíquico-emocional, que continuaram a ser acompanhadas por psicólogos penitenciários, uma vez que o seu esposo também se encontra detido na referida instituição prisional.

O funeral da menor aconteceu terça-feira.

A delegação provincial do Ministério do Interior na Huíla deplora o acto e afirma que tudo fará para que situações análogas não voltem a acontecer.

O crime aconteceu pelas sete horas numa das celas da Penitenciária do Lubango, quando a mãe da vítima encontrava-se na casa de banho, tendo a acusada aproveitando-se do momento e agarrou no bebé pelas pernas, embateu repetidas vezes contra um dos ferros da cama e por fim atirou-o no chão, sem razão aparente.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *