Connect with us

Economia

Mining Indaba: ministro garante que indústria mineira de Angola vai contribuir na diversificação económica

Published

on

O ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino de Azevedo, disse esta terça-feira, em Cape Town, África do Sul, que o país está em vias de possuir uma indústria mineira mais possante, podendo contribuir para a diversificação da economia do país.

O ministro fez a promessa em declarações à imprensa, a margem da Conferência Internacional Mining Indaba, sobre a qual dissertou o tema “Minerais Críticos para Transição Energética”, em palestra dirigida a vários players do mercado da mineração presentes sobre no evento sobre Mineração em África, no dia de dedicado a Angola.

Com lotação da sala esgotada, perto de mais de 200 participantes, Diamantino de Azevedo assegurou que a actividade mineira está a acontecer em Angola em grande escala, um factor importante para que o país no futuro venha a ter uma indústria mineira mais possante, capaz de contribuir na diversificação da economia.

Ainda sobre o investimento mineiro, disse ter apresentado o potencial de Angola do tipo de minerais críticos nesta fase da transição energética, mas, mais do que isso, mostrou exemplos concretos de projectos de prospecção de metais básicos, do grupo Platina, que a AngloAmaerican efectua no Moxico e no Cunene, aonde tem seis concessões.

“Há outra empresa, a Tira que está a fazer a prospecção de lítios no Namibe”, informou, antes de destacar outras companhias que já estão em Angola na fase da prospecção e aquelas que estão mais próximas de terminar os seus estudos para decidir a realização ou não do projecto.

Destacou igualmente uma companhia que está projectar a exploração de cobre e de fosfatos em Cabinda.

No encontro muito concorrido, por especialistas, empresários e potenciais investidores, o governante disse ter passado a mensagem de que Angola é um país estável, cujos indicadores macroeconómicos estão a melhorar a esse nível.

“É um país com infra-estruturas geológicas – potencial geológico, laboratório, empresas de perfuração – prestação de serviços necessários para que a asctivissde possa se desenvolver. Tem legislação moderna que atraia empresas com toda tranquilidade”, finalizou o ministro angolano.

Colunistas