Connect with us

Sociedade

Militar morto por marginais depois de licenciado à carreira especial da Polícia

Published

on

Um ex-militar das Forças Armadas Angolanas foi morto, por um grupo marginais, no município do Cazenga, em Luanda, poucos dias depois de ter sido licenciado à carreira especial da Polícia Nacional. O cidadão, de 54 anos de idade, foi morto por disparo de arma de fogo.

A Polícia Nacional, através do Serviço de Investigação Criminal, naquele município da província de Luanda, já deteve três indivíduos, entre os 21 e 24 anos, suspeitos de estarem envolvidos na morte do agente castrense.

Associação criminosa, Roubo qualificado de motorizada e homicídio qualificado em razão dos motivos, são os crimes de que são acusados os indivíduos.

Ainda no Cazenga, foi igualmente detido o cidadão que violou e matou uma jovem de 25 anos no bairro da Petrangol. A informação foi avançada pelo porta-voz do SIC-Luanda, Fernando de Carvalho.

O crime aconteceu no dia 21 de Janeiro, no distrito urbano do Hoji-ya-Henda, quando a vítima em companhia da sua filha menor de 7 anos de idade, foi surpreendida pelo implicado e um comparsa, ainda em fuga.

Os criminosos a ameaçaram e arrastaram até ao interior de uma residência onde terão abusado sexualmente e asfixiado até à morte

Colunistas