Connect with us

SADC

Militar condenado pelo assassinato de Laurent Kabila morre na prisão

Published

on

A Asadho (Associação Africana para a Defesa dos Direitos Humanos) informa hoje,  segunda-feira, 15 de julho, a morte na prisão de John Bompengo, uma das 90 pessoas condenadas pelo assassinato do ex-presidente da República Democrática do Congo, Laurent Kabila, em 2001.

A associação, acredita que esta morte “chame a atenção do actual presidente da RDCongo, Felix Tshisekedi”.

Asadho lançou uma campanha para exigir uma revisão do julgamento ilegal que resultou na condenação de 90 pessoas em março de 2003 por um tribunal de emergência, o Tribunal Militar, pelo assassinato em janeiro de 2001, de Laurent Kabila, pai de Joseph Kabila , que então o substituiu presidência da RDCongo.

Um dos condenados, John Bompengo, “morreu em 12 de julho de 2019,  na Prisão de Angenga, na antiga província do Equador, devido às condições precárias na prisão e à falta de cuidados de saúde adequados” .

Segundo Asadho, “mais de dez pessoas condenadas neste caso” morreram nas mesmas condições.

Não é “aceitável que essas pessoas continuem a morrer na prisão como se houvesse um plano para exterminá-las lentamente “,lê se na nota da organização.

 

C/ Afrique la libre

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *