Connect with us

Politica

Médicos angolanos capacitados no Brasil

Published

on

Uma delegação do Ministério da Saúde visitou esta segunda-feira, 27, as instalações da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro – Brasil, a fim de dar seguimento ao planeamento das acções de cooperação entre as instituições, com foco na formação e na capacitação de profissionais de saúde.

No encontro, que ocorreu na Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp/Fiocruz), ficou acordado que as prioridades do Governo angolano serão enviadas pela comitiva para dar prosseguimento a cooperação bilateral, processo esse que irá decorrer nos próximos seis meses.

A visita ocorreu duas semanas após uma delegação da Fiocruz ter estado em Angola em uma missão de prospecção do Ministério da Saúde brasileiro. As viagens são fruto de um acordo firmado este ano entre os dois governos com objectivo de modernizar e ampliar o alcance dos recursos humanos, materiais e de infra-estrutura envolvidos na assistência médica nos dois países.

Segundo a assessora do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris/Fiocruz) que integrou a comitiva da Fundação à Angola, em Novembro, Erica Kastrup, algumas demandas do governo angolano vão para a fase de planeamento, como a oferta de vagas para os programas de residência da Fiocruz.

“Já está em andamento um processo de planeamento da cooperação no desenvolvimento institucional dos institutos nacionais de saúde angolanos – um aspecto importante da cooperação estruturante, uma parceria no processo de fortalecimento de instituições de ensino e pesquisa em saúde e de apoio na área de entomologia”, destacou a Agência Fiocruz de notícias.

Para além do Rio de Janeiro, a comitiva angolana em missão no Brasil, liderada pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, visitou, igualmente, Brasília, São Paulo e Florianópolis. Estiveram na Fiocruz, o médico e professor da Universidade Agostinho Neto, Job Monteiro António; o presidente do Conselho Nacional de Técnicos de Diagnóstico e Terapêutico, António Júlio Gomes; e o médico da Clínica Girassol, Eugénio Albano.

“A Fiocruz têm sido um parceiro importante na formação de profissionais angolanos; temos uma cooperação bastante antiga”, disse Job Monteiro António, e acrescentou: “o que se espera agora é, junto ao Ministério da Saúde do Brasil, reforçar a formação, do ponto de vista das especializações, como as residências médicas, e da capacitação de profissionais angolanos. Gostaríamos que esse processo fosse bipartite, que angolanos viagem ao Brasil e que brasileiros também fossem a Angola capacitar nossos profissionais, fazer estágios complementares e conhecerem outra realidade”.

Das parcerias já existentes entre a Fiocruz e o governo de Angola, destaca-se a inauguração do terceiro Banco de Leite Humano (Instituto Fernandes Figueira, IFF/Fiocruz) no continente africano, na Maternidade Lucrécia Paim, em 2019, e o primeiro mestrado em Saúde Pública de Angola, em parceria com a Ensp/Fiocruz, em 2012.

Vinculada ao Ministério da Saúde brasileiro, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) tem como objectivo promover a saúde e o desenvolvimento social, gerar e difundir conhecimento científico e tecnológico e ser um agente da cidadania. É a mais destacada instituição de ciência e tecnologia em saúde da América Latina.

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.