Connect with us

Sociedade

MEA reafirma inexistência de condições para arranque do ano lectivo

Published

on

O Ministério da Educação garante que tem condições criadas para arranque ano lectivo 2023/2024 esta segunda-feira, 04, de lembrar que abertura oficial teve lugar sexta-feira última, na província de Malanje.

Entretanto, o estado de algumas escolas públicas do país para este ano lectivo “é preocupante”, segundo o presidente do Movimento de Estudantes Angolanos (MEA), Francisco Teixeira.

Em declarações à Rádio Correio da Kianda, o presidente da organização lamenta o facto de até ao momento “algumas escolas não reunirem condições para acolherem os alunos”. 

Por sua vez, a província de Luanda tem perto de um milhão de crianças fora do sistema normal de ensino, facto que obriga a construção de mil escolas para fazer face a situação.

A revelação é do Governador Manuel Homem, tendo dito igualmente que para o ano lectivo 2023/2024, estão matriculados mais de 119 mil alunos, nos diferentes níveis de ensino.

O Governador de Luanda garante que a situação será minimizada com a construção de várias escolas enquadradas no âmbito do PIIM, assegurou, durante a cerimónia de abertura do ano lectivo 2023/2024, na comuna da Funda, Município de Cacuaco.

Colunistas