Connect with us

Lifestyle

Mbanza Congo comemora 3 anos como património cultural mundial

Redação

Published

on

Mbanza Congo

Assinala-se nesta quarta-feira, 8, o terceiro aniversário, desde a elevação do centro histórico de Mbanza Kongo a património cultural mundial. A secular cidade de Mbanza Kongo, no Zaire, foi inscrita pelo Governo como património cultural da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), sendo a primeira validada no país por aquela organização da ONU.

“A elevação de Mbanza Kongo assentou no seu forte potencial económico e beleza natural ímpar, abrindo, assim, um grande desafio às autoridades e investidores em transformar a região num destino turístico obrigatório, para capitalização da riqueza histórico-cultural existente”, diz o comunicado do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente enviado ao Correio da Kianda.

A nota cita ainda exemplos como o museu dos Reis do Kongo, do Nkulumbimbi, o antigo Tribunal Tradicional, a árvore Yala Nkuw, as Ruínas da Sé Catedral, a primeira Igreja de Angola, construída em 1941, a Caverna de Nzau Evua, entre outros atributos.

Mbanza Kongo foi o centro político e administrativo do antigo Reino do Kongo, fundado no século XIII e cuja influência abarcava, além da zona norte de Angola, os actuais territórios da República Democrática do Congo (RDC), República do Congo e Gabão.

O centro histórico de Mbanza Kongo ocupa uma área de 89.29 hectares, ao passo que a zona tampão estende-se numa área de 622, 16 hectares.