Connect with us

Sociedade

“Marginais têm dias contados”, garante Polícia Nacional

Published

on

Cidadãos do bairro Bondo Chapéu, Distrito Urbano da Camama, dizem-se preocupados com a onda de assaltos à mão armada, protagonizados pelos meliantes naquela circunscrição.

De acordo com os moradores, os assaltantes realizam as suas acções durante a noite e em plena luz do dia, por isso pedem mais presença da polícia na zona.

O sociólogo Jeremias Alberto condena a atitude dos amigos do alheio e defende envolvimento de todas as forças vivas no combate a criminalidade na capital do país.

Já o economista Arão Lumbululu, aponta a condição socioeconómica das famílias, como uma das causas do aumento da criminalidade em Luanda. O comentarista da Rádio Correio da Kianda defende, por isso, a criação urgente de políticas, com vista a travar a situação.

Por sua vez, o politólogo Eurico Gonçalves diz que as questões financeiras não podem servir de pretexto para a onda de crimes registados nos últimos tempos e lança um apelo às autoridades de direito.

Segurança 

Entretanto, a Polícia Nacional garante sentimento de segurança antes, durante e depois da quadra festiva. O país vai contar com mais de cem mil efectivos, dos diferentes ramos, que estarão envolvidos na “Operação Okalianja”, destinada a prevenção da criminalidade na época natalícia.

A informação foi avançada à imprensa pelo Director da segurança Pública e Operações, Comissário Orlando Bernardo, que disse que “os marginais têm o lugar para ficar, que é na prisão”.

A alta patente da Polícia Nacional garantiu, por outro lado, que a corporação está a trabalhar no sentido de identificar e prender os supostos marginais que praticaram actos de assaltos no distrito urbano do Benfica, Município de Belas.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.

Colunistas