Connect with us

Politica

Manuel Fernandes apresenta Estado da Nação da CASA-CE

Published

on

O presidente da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral, Manuel Fernandes, apresentou nesta quarta-feira, 13, em Luanda, o seu discurso sobre o Estado da Nação, onde afirmou que a solução para os problemas políticos do país passa pelo diálogo e espírito patriótico.

Manuel Fernandes falava durante o seu discurso, proferido na sede daquela formação política, em que apresentou a sua visão sobre o estado da Nação.

“Só com diálogo franco, aberto e patriótico poderemos acabar com a intolerância política, com as ordens superiores sobre as forças da ordem, com a partidarização das instituições públicas, com a manipulação dos factos nos meios de comunicação social públicos, com tratamento desigual dado às forças na Oposição pela imprensa pública, e com o uso excessivo da força policial contra manifestantes”, disse.

Para Manuel Fernandes a não materialização das Autarquias em 2021, demonstra a falta de vontade política do actual executivo em adoptar a forma de administração que no seu entender “resolveria o problema das assimetrias regionais, da pobreza extrema e da seca severa em Angola e não propriamente , a divisão político-administrativa em curso”.

Outro ponto apontado pelo Presidente da Coligação é o combate a Corrupção e à impunidade, defendendo a ideia de que os indivíduos que desviaram fundos públicos e que têm colaborado com a justiça devem merecer um tratamento diferenciado. “isto não significa dizer que os actos à volta do processo de recuperação de activos devam ocorrer em segredo de Estado ou de justiça, como tem vindo acontecer, em muitos casos”, realçou, advogando a necessidade de optar pela transparência, como forma de encorajar e moralizar a sociedade.

Para ele, os recursos ilegalmente alocados no estrangeiro devem ser repatriados para “reanimar a economia nacional, carente de fundos de investimentos”, optando pelo “diálogo franco, aberto e patriótico, entre os poderes públicos e os detentores dos dinheiros desviados ilicitamente”.

Como soluções para os vários problemas que o país vive, o líder da CASA-CE apontou a implementação de políticas de incentivo ao empreendedorismo e de criação de micro, pequenas e médias empresas. Para este desafio “o Estado deve assumir um papel fundamental na abertura de linhas de crédito e apoio financeiro às iniciativas empresariais”, priorizando a recuperação e apoio aos negócios produtivos existentes.

O estado das vias secundárias e terciárias também mereceram atenção no discurso de Manuel Fernandes, tendo referido que o Executivo deve encarar com seriedade o programa de reabilitação das estradas, por entender ser a principal condição para o incentivo a produção interna, sobretudo no sector agropecuário.

“Mas para isso, tem de haver contenção rigorosa na gestão da coisa pública. Temos um país com os cofres vazios e por isso os gastos supérfluos devem ser denunciados e amplamente combatidos por todos”, realçou.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (18)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (25)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (89)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (21)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania