Connect with us

Sociedade

Manifestantes testam positivo para a covid-19

Published

on

Calisto de Moura, um dos 43 advogados que defendem os manifestantes detidos no sábado, 24, em Luanda, informou ao Correio da Kianda, sem mencionar o número, que alguns detidos testaram positivo para a covid-19. Os 103 detidos foram testados ontem, antes do início da primeira audiência.

O advogado explicou que a morosidade da sequência do julgamento, suspenso ontem, deve-se porque foram “informados pela polícia que alguns dos detidos testaram positivo à covid-19”, acrescentando que, neste momento, o tribunal está a rever as condições para o reinício do julgamento.

Já um outro advogado lamentou a forma como os arguidos estão expostos porque têm estado numa cela mais de trinta pessoas, sem as mínimas condições de higienização, e que já “tomaram diligências no sentido de o tribunal criar condições para se poder prosseguir o processo”.

Moura algura um desfecho favorável aos seus constituintes. Segundo o advogado, os jovens estão detidos sem nenhuma culpa formalizada.

Nesta segunda-feira, 26, os mais de cem arguidos estiveram no tribunal divididos, para serem ouvidos, tendo ficado simplesmente nas discussões em questões prévias do processo.

Conforme já noticiamos, entre os detidos constam 90 homens e 13 mulheres, dentre os quais dois menores de idade e duas mulheres grávidas.