Connect with us

Sociedade

Malanje: depois de dois anos idosos da Maxinde recebem Lar reconstruído

Published

on

Os idosos do Lar de terceira Idade da Maxinde, na província de Malanje, receberam ontem o seu habitar, depois de dois anos em obras de reconstrução, efectuadas pela a Agência Nacional de Petróleo, Gás Biocombustível e seus associados do Bloco.

A inauguração teve lugar nesta quarta-feira e foi feita por responsáveis da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, a Azule Energy e os parceiros do Bloco 18 (Sonangol e Sinopec) inauguraram hoje em Malanje, o renovado Lar para Idosos da Maxinde.

A reconstrução desta infra-estrutura, da responsabilidade da ONG RISE e com fiscalização da empresa Incatema, iniciou-se em 2021 e foi ontem entregue aos seus utilizadores directos, com a presença dos responsáveis do Governo Provincial, da ANPG e da Azule Energy.

Reconstruído para melhorar o acolhimento dos seus utentes, o Lar para Idosos da Maxinde conta com 21 quartos com capacidade para acomodar 40 idosos, área administrativa, áreas comuns e de serviço incluindo um jango, enfermaria, farmácia, café, sala de estar e espaços verdes.

O custo total da obra, suportado pela ANPG, Azule Energy e parceiros do Bloco 18, ascendeu a um milhão e cem mil dólares (1.1 M USD).

O Vice-Governador da província, Angelino Kissoma, que esteve em representação do Governador de Malanje, Marcos Alexandre Nhunga, agradeceu às entidades que tornaram esta reabilitação possível, e transmitiu aos utentes do lar que em breve receberão uma visita pessoal do responsável máximo da província, ausente apenas por motivos de agenda incontornáveis.

“Hoje terminou o sonho que sonhámos e que transmitimos a quem com seriedade, vontade e compromisso nos apoiou desde o primeiro momento. E hoje também iniciamos aqui uma nova realidade, que pode e deve ser replicada noutros lugares, e que tão bom resultado vem trazer ao Lar para Idosos da Caxinde, que tem agora condições para prolongar a vida dos nossos papás e das nossas mamãs com os cuidados a que têm direito”, disse.

O Administrador Executivo, Gerson Santos, em representação do Presidente do Conselho de Administração da ANPG, Paulino Jerónimo, mostrou-se satisfeito com a conclusão e a entrega da infraestrutura, por se destinar a uma camada da população, “nem sempre apoiada e deveras carenciada”.

“Quando, há dois anos, a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis recebeu para aprovação a proposta de reabilitação do Lar de Idosos da Maxinde, no âmbito dos financiamentos de Responsabilidade Social do Bloco 18, não pensámos duas vezes. E temos hoje, finalmente, o prazer de testemunhar um novo começo na história da província de Malanje, com a reconstrução do emblemático Lar de Idosos, aqui no bairro da Maxinde, inteiramente custeada pelo Bónus do Bloco 18/BV, que é constituído pela ANPG, pela Azule Energy, pela Sonangol e pela Sinopec, num investimento de 1 milhão de dólares” enfatizou Gerson Santos.

Aquele responsável fez questão de salientar ainda que se “trata de mais um contributo do sector petrolífero, em alinhamento com o Executivo angolano e com os seus parceiros, com vista à melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e das suas comunidades, e que neste caso em particular inclui também o financiamento já em curso para a preservação da biodiversidade local, designadamente ao nível da protecção da Palanca Negra Gigante, espécie rara no mundo”.

Por seu lado, Hélder Silva, Director de Assuntos Governamentais e Relações Externas da Azule Energy salienta que a empresa se “orgulha de apoiar através desta iniciativa os esforços do Governo de Angola para melhorar as condições de vida das populações angolanas, designadamente das comunidades mais vulneráveis, por ter com Angola uma relação de compromisso e de longo prazo, assim como com o seu desenvolvimento global”.

Hélder Silva sublinha também que a “Azule Energy, empresa comprometida com o apoio ao desenvolvimento sustentável de Angola, manter-se-á a trabalhar em estreita colaboração com os seus parceiros para impulsionar o desenvolvimento positivo e sustentável do país”.

Na cerimónia de inauguração os responsáveis entregaram também alguns bens aos idosos, com destaque para cadeiras de roda, muletas e andarilhos.