Connect with us

Sociedade

Malange: Estrada que liga Cacuso à Capanda às escuras há cerca de dez anos

Published

on

A denúncia é dos moradores da vila de Cacuso, sede do município com o mesmo nome, na província de Malange, que falaram ao Correio da Kianda sobre as dificuldades de circulação e mobilidade naquela circunscrição do país, no periódo noturno.

A Estrada de 44 Km, que liga Cacuso à Kapanda, passando pelo Biocom, encontra-se às escuras há varios anos. No bairro Kilamba, ao longo da via, num percurso de cerca de dois kilometros habitados, estão instaladas a Delegação Municipal do Serviço de Migração Estrangeiro e uma unidade penitenciária feminina.Possui postes de iluminação, mas que não acedem, o que dificulta a circulação automóvel, no período noturno naquele troço da via.

Bruno, de 24 anos, é mototaxista na vila. Contou ao Correio da Kianda, na noite da última terça-feira, que o problema da falta de iluminação pública naquela parcela do país data de há longos anos.

O jovem conta que em 2016 foram instalados postos de iluminação pública, mas cinco dias depois de inaugurada a iluminação, as lâmpadas deixaram de aceder para nunca mais verem a rua iluminada.

O mesmo testemunho foi contado por duas estudantes do ensino noturno na escola da missão Católica de Cacuso, que afirmaram que exceptuando a Estrada Nacional 230 na sede municipal, todas as ruas na vila de Cacuso e bairros adjacentes não possuem iluminação pública.




Segundo as jovens, a própria rua da missão se encontra às escuras, realidade que a equipa de reportagem do Correio da Kianda constatou no local, pois até mesmo o pátio da referida instituição de ensino não possuía, às 19h30 de terça-feira 17, qualquer lâmpada acesa.

Entretanto, os nossos entrevistados garantiram que a falta de iluminação pública não representa qualquer perigo, em termos de segurança, pelo menos, na vila sede do município sede de Cacuso, pois conseguem andar até mesmo de madrugada.

A administradora Municipal de Cacuso, Joana de Matos, disse que o problema da iluminaçã pública no munípio deve-se ao crescimento da densidade populacional.

Avançou ainda que a sua administração tem um projecto de reabilitação da rede electrica do município, que até ao próximo ano poderá ser concluída e garantir a iluminação pública.

Entretanto, refere que além do facto de a administração municipal depender da Direcção Nacional do Tesouro, que emite as ordens de saque para o pagamento às empresas encarregues pela execução dos trabalhos, os 300 mil kwanzas que o município recebe não são suficientes para atender a todos os programas e resolver as preocupações da poulação.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.