Connect with us

Politica

Maka do IRT motiva reunião de emergência entre AGT e Militares

Redação

Published

on

A Administração Geral Tributária (AGT) reuniu-se, nesta quarta-feira, em Luanda, com os militares e paramilitares, que prestam serviços nos órgãos de Defesa e Ordem Interna.

O encontro, segundo fontes do Correio da Kianda foi marcado de emergência, em função dos protestos das forças de defesa e segurança que circulam nas sociais, para esclarecimentos sobre o Imposto de Rendimento de Trabalho (IRT), que passarão a pagar, em função das alterações no Código que rege esta matéria.

A reunião surge numa altura em que os militares e pares estão a digerir a decisão do executivo angolano em tribuntá-los.

Recorde-se que, em carta aberta divulgada no último sábado (23), a que o Correio da Kianda teve acesso, os oficiais generais, Almirantes, Superiores, Capitães e Subalternos e os Sargentos das Forças Armadas Angolanas, manifestaram a sua insatisfação em relação ao desconto 25% de IRT sobre os vencimentos dos efectivos das FAA.

“JES, apesar de ser um marimbondo, como o senhor mesmo o qualificou, nunca em momento algum mandou civis prenderem generais; Segundo, JES, nunca em 38 anos de sua “má governação” mandou o seu Executivo fazer incidir 25% de IRT sobre os vencimentos dos efectivos das FAA, refere.

JES, continua o documento, distribuiu viaturas pessoais à maioria dos Oficiais Generais (Almirantes) e Coronéis (CMG) de todo o País, excepto alguns de Luanda e os que não forma abrangidos, não foi por sua culpa, mas sim por culpa de alguns generais desonestos e sem carácter”. Lê-se na carta.

O Correio da Kianda procura obter os resultados da reunião para manter informados os seus fies leitores, nos próximos dias.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *