Connect with us

Opinião

Mais manifestação, mais João Lourenço

Published

on

Uma das grandes coisas que se fez nos primeiros quatro anos de governação de JLO tem que ver com a efectivação e materialização do artigo 47° da CRA, (não sei se mudou de número com a revisão) relativo ao direito de reunião e manifestação.

É, a meu ver e de qualquer um que acompanha estas matérias, um dos maiores ganhos imateriais que JLO proporcionou e o Estado agrade ou deveria regozijar-se.

Aliás, basta ver que em tempo de JES o referido artigo esteve sempre no discurso dos políticos da oposição – que normalmente e infelizmente falam sobre aquilo que está a “bater” – seguem a agenda do público e nunca fazem a agenda deste… (conversa para outro dia)

Para um país que já teve réus porque leram um livro, por exemplo, ver manifestações todas as semanas, ter jovens que têm como profissão a promoção de manifestações, como li outro dia, é um sinal de evolução, pelo menos neste sentido.

Em 2015, escrevi no Jornal O Crime, do meu mano Mariano Brás, que o problema de realização e/ou participação em manifestações era dependente de coragem política, pois, os bons exemplos dependem, às vezes, dos actos dos políticos.

Anos depois, JLO está a mostrar que eu estava certo e, por conseguinte, ele fez com que manifestação deixasse de ser um problema.

É por isto que acho que, se percebido, a média, pública ou privada, descompromissada, rigorosa e longe das agendas dos patrões políticos, como é o caso, deveria explorar este dado para, em gesto de avaliação, colocar o assunto à discussão do público.

Aliás, se eu fosse decisor de um órgão de comunicação social, colocaria o assunto na pauta de todo o mês de Setembro, em função da efeméride.

Termino reconhecendo, mais uma vez, os ganhos neste sentido e encorajar o JLO a continuar a trabalhar para que os cidadãos possam desfrutar deste importante direito.

PS: É preciso que os cidadãos não confundam a liberdade a si reconhecida e promovida por JLO.

Viva Angola e nada de #mbuandja

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas