Connect with us

Politica

“Mais importante que concluir é garantir continuidade dos projectos”

Published

on

O Presidente da República destacou esta quarta-feira, 20, a importância de se dar continuidade e fazer as devidas manutenções aos projectos governamentais que têm sido inaugurados.

João Lourenço fez esta afirmação no quadro da inauguração, ontem, do Centro de Ciência de Luanda (CCL), no Cazenga.

“Precisamos de assegurar verbas e de preparar pessoal capacitado para manter estas instalações a funcionar permanentemente. Concluir projectos é muito importante, mas, talvez, mais importante do que isso é garantir a sua continuidade com a qualidade que é requerida. O investimento que está aqui feito é grande. Portanto, não podemos descurar a necessidade da sua manutenção”, disse.

A obra resulta da reconversão da antiga Fábrica de Sabão de Luanda, depois de concluídas as obras de requalificação. A infra-estrutura tecnológica integra várias exposições interactivas, um planetário e um auditório com uma tela gigante para projecção de filmes e documentários com efeitos.

Inicialmente pensado para ser um museu, no seu percurso, o projecto foi transformado em Centro Tecnológico Interactivo, isso por que, segundo João Lourenço, “os museus são mais estáticos, podemos assim dizer”.

“A ligação entre o visitante e o museu é quase que exclusivamente pelo olhar, o ouvir a explicação, enquanto um centro de ciência é mais interactivo. O visitante, o utente do centro, tem a possibilidade de participar mais nos processos que ele vai encontrar. Por exemplo, na parte referente à produção de sabão, o aluno, o estudante, o jovem, o cidadão que visitar o Centro, acabará por ser parte do processo de fabrico da pequena barra de sabão”, referiu, o Chefe de Estado angolano.

O espaço tem o “objectivo de elevar a cultura científica da população, em geral, e de crianças e jovens, em particular, por via da popularização do conhecimento científico e tecnológico”.

Após a inauguração serão feitas visitas por grupos institucionais previamente agendados. Em Fevereiro de 2024, o CCL inicia o regime normal de funcionamento, com acesso às exposições e demais atracções mediante a compra de bilhetes.

“A direcção do Centro vai interagir com diferentes instituições, não apenas instituições de educação e de ensino, no sentido de proporcionar essa possibilidade de o maior número possível de jovens, não importando onde vivem, possam ter essa oportunidade de passar por aqui”, ressaltou, João Lourenço.