Connect with us

eleições

Mais emprego e salários dignos no centro da agende de governação do PHA

Published

on

A candidata e presidente do Partido Humanista de Angola (PHA), Florbela Malaquias, que pretende humanizar Angola, reafirmou, em Cabinda, o desejo do seu  partido, caso vença as Eleições Gerais de 24 de Agosto, da criar mais postos de trabalho e a atribuir salários condignos aos angolanos.

Segundo a candidata, é ainda pretensão do PHA, a promover a educação e serviço de saúde de qualidade para impulsionar o progresso social e humanizado a todos.

Florbela Malaquias fez estas afirmações durante o acto político de massas, no Mercado de São Pedro, 10 quilómetros a Sul da cidade.

Na ocasião, destacou que o princípio da humanização “traduz-se na dignificação da vida dos angolanos, situação que passa, necessariamente, pela atribuição de empregos e ensino gratuito de qualidade para todos os angolanos, bem como o acesso grátis aos serviços de saúde”.

 “Se ganharmos as eleições de 24 de Agosto, iremos, de certeza absoluta, garantir um trabalho condigno, ensino gratuito e serviço de saúde de qualidade para todos os angolanos, para se acabar com a fome, pobreza e analfabetismo de modos a promovermos o progresso social, riqueza e um país próspero para todos angolanos”, reiterou.

De acordo com Florbela Malaquias, o PHA prevê no Programa de Governo dedicar uma atenção à indústria petrolífera e mineira, para que as receitas provenientes da comercialização do petróleo, ouro, diamante e outros minérios possam ser devidamente investidas em projectos que concorram para o crescimento e bem-estar sustentável da população.

 O fomento da agricultura mecanizada com uso de tecnologia moderna será o outro ramo de actividade apontado por Bela Malaquias, caso seja eleita pelo povo Presidente da República nas Eleições Gerais da próxima quarta-feira, 24 de Agosto.

 “A fome é uma questão inadmissível num país como Angola que tem terras aráveis.  Disse.

“O governo do partido humanista irá desenvolver uma agricultura mecanizada em larga escala com uso de tecnologia moderna para cultivar produtos suficientes, para o consumo da população e gerar excedente para exportação e captar mais recursos financeiros para a economia”, Sublinhou.

 Para a líder do Partido Humanista, o povo angolano tem o direito de usufruir das riquezas que o país dispõe, daí,  que, reiterou, “quando for governo, irá aprovar uma lei que proíbe o despedimento de trabalhadores e se acontecer deverá ser feito por meio de uma justa indemnização”.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *