Connect with us

Sociedade

Mais de 30 institutos de Saúde proibidos de realizar matrículas 

Published

on

O Ministério da Educação (MED) proibiu 34 institutos técnicos privados de Saúde de realizarem matrículas para o ano lectivo 2023/2024 por falta de laboratórios.

De acordo com informações publicadas pelo JA, num total de 264 institutos técnicos privados de saúde registados em Luanda, apenas 102 estão legalizados.

A falta de laboratórios para o exercício da actividade lectiva é o maior problema destes institutos técnicos privados de Saúde que agora estão proibidos de realizar matrículas.

O membro do Gabinete de Inspecção e Supervisão Pedagógica do Ministério da Educação, Caetano Domingos, disse que dentre os 264 Institutos, constam aquelas instituições que têm licença por alguma razão, mas que não têm condições para continuar a formar técnicos de saúde.

Na lista dos institutos técnicos privados de saúde que estão proibidos, 18 estão em Luanda. Bengo, Huambo, Namibe e Zaire têm dois, Benguela, Uíge, Huíla e Kwanza Norte e Sul, têm uma cada, a província do Bié conta com três.

De acordo com o MED, a culpa não é dos encarregados de educação que matriculam os filhos nestas instituições sem condições, mas sim das autoridades que se distraíram.