Connect with us

Mundo

Mais de 30 chefes de Estado e de governo assistirão tomada de posse de Lula

Published

on

Mais de 30 chefes de Estado e de governo assistirão à cerimónia de tomada de posse do presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, neste domingo, 1º, em Brasília. Conforme o Correio da Kianda publicou anteriormente, João Lourenço, já confirmou presença, devendo viajar no sábado, 31.

Segundo os organizadores da posse do presidente brasileiro, ao todo, cerca de 120 países estarão representados no evento, com autoridades de todos os níveis.

A tomada de posse de Lula está envolta em ameaças de protestos dos eleitores de Jair Bolsonaro, actual presidente, que deixará o cargo, a 31 de Dezembro, sem igualar o feito de todos os presidentes brasileiros que concorreram à reeleição desde a abertura dessa possibilidade, em 1997, durante o governo Fernando Henrique Cardoso.

Conforme publicou este jornal, polícias e a equipa da transição de governo responsável pela segurança do presidente diplomado do Brasil estão a reavaliar os procedimentos de segurança para a cerimónia de posse e cogita que Lula não desfile em carro aberto, mas sim em um veículo blindado.

A preocupação com a segurança de Lula aumentou após o caso dos “terroristas bolsonaristas” George Washington e Alan Diego dos Santos Rodrigues, que planeavam explodir um camião-tanque carregado com combustível nas proximidades do Aeroporto de Brasília. Segundo George Washington, o objectivo do atentado era iniciar o “caos”, visando impedir a posse de Lula. No entanto, a polícia local elevou para seis o número de suspeitos de participação na tentativa de um atentado.

Filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), o ex-sindicalista e ex-metalúrgico, Lula da Silva, desde 2003, quando assumiu a presidência pela primeira vez, acumulou aproximadamente 300 condecorações nacionais e internacionais.

Cerimonial de Lula cogita desfile de tomada de posse em carro blindado

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.

Colunistas