Connect with us

Sociedade

Mais de 20 pessoas morreram nas últimas 24 horas do Natal

Published

on

A Polícia Nacional registou, nas últimas 24 horas, a ocorrência de 21 mortes no país. Os dados foram avançados neste domingo, 25, pelo porta-voz da “Operação Natal Seguro”, Orlando Bernardo.

O Comissário Orlando Bernardo, oficial superior da Polícia Nacional, que falava aos jornalistas no âmbito do balanço da situação de segurança pública do Natal, detalhou que foram registados 10 homicídios, oito mortes por acidentes de viação, um por presumível afogamento (em cacimba) e dois suicídios por enforcamento.

O também director de Segurança Pública e Operações, acrescentou que a corporação realizou 7.328 patrulhamentos, sendo 652 auto, 2.107 apeados, 497 motorizados, 552 de baixa visibilidade.

Os dados indicam uma cobertura de 141 focos delituosos, 176 barreiras polícias nas estradas, 2.920 interpelações de viaturas, motociclos e transeuntes, sete cumprimentos de mandados de detenção a marginais determinados.

Orlando Bernardo explicou que fizeram ainda o asseguramento a 461  igrejas, 391 paragens de táxi,  263 locais de convívio, 13 espectáculos musicais, 238 unidades hospitalares, 311 a instituições bancárias e arredores e a 45 praias.

Das acções realizadas, foi possível deter 299 cidadãos por crimes comuns, sendo 39 em flagrante delito, 44 por mandados de detenção, 56 em sequências investigativas, 12 citadinos estrangeiros em situação migratória irregular e 148 por violação da fronteira.

No mesmo âmbito, desmantelaram-se quatro grupos de marginais, nas províncias do Zaire (2), Luanda e Cuando Cubango (1) cada, bem como apreenderam 11 armas de fogo em Luanda (04), Cuanza Norte (06) e Huambo (01).

De igual modo, foram apreendidas cinco viaturas por infracções ao Código de Estrada, das quais três no Cunene, uma no Bié e Cuanza Norte, e 103 motociclos nas províncias do Cuanza Norte (35), Bié (27), Zaire (21), Cabinda (6), Lunda Norte (6), Cuando Cubango (4), Moxico (3) e Huambo (1).

No período de 24 a 25 de Dezembro do ano em curso foram empregues 22 mil e 882 efectivos engajados no patrulhamento ostensivo e asseguramentos de actividades religiosas e festivas.

Apesar dos números, Orlando Bernardo disse que a situação de segurança pública no país é estável, na medida em que as forças de defesa e segurança garantiram a celebração da Ceia de Natal num clima de paz e harmonia social.