Connect with us

Mundo

Madrasta mata menina de 6 anos e deixa o corpo na porta da casa da mãe

Published

on

Bunnak Landon, de 43 anos e residente no estado norte-americano da Louisiana, foi acusada de matar a filha de seis anos do namorado e deixar o corpo da criança em um balde, na porta da casa da mãe da menina. Segundo as autoridades locais citadas pela Associated Press, Landon está detida sem possibilidade de fiança, enfrentando acusações de homicídio em primeiro grau e obstrução à justiça.

O xerife local, Joseph Lopinto, afirmou que Landon está recebendo acompanhamento psiquiátrico em um estabelecimento prisional, após as autoridades terem identificado que ela corre risco de cometer suicídio.

De acordo com o xerife, a suspeita e o pai da criança compartilhavam uma casa em Harahan, a cerca de dois quarteirões da casa da mãe da menina. O progenitor notificou a polícia sobre o desaparecimento da filha logo após ter acordado na manhã de quarta-feira.

A polícia iniciou buscas imediatas e encontrou o corpo da criança em um balde de grandes dimensões, deixado na grama em frente à casa da mãe da menina de seis anos.

“As descobertas preliminares mostram que a morte foi provocada por um estrangulamento manual, bem como por ferimentos de força bruta na cabeça”, explicou o médico legista da paróquia de Jefferson, Gerry Cvitanovich. A mesma fonte revelou ainda que o corpo da criança estava “intacto” no momento em que foi descoberto.

Imagens captadas por uma câmara de vigilância nas proximidades mostram uma mulher, que as autoridades dizem ser Bunnak Landon, puxando o balde até à casa da mãe de Bella Fontenelle, por volta das 21h35 de terça-feira, hora local. “Acreditamos que Bella foi morta na casa do pai e depois transportada para a casa da mãe”, explicou ainda o xerife Joseph Lopinto.

Landon apareceu na sede do departamento de polícia na quarta-feira, pouco depois das 24h. Foi levada, depois, para um hospital da região para ser submetida a uma avaliação médica, mas as autoridades não explicaram o que motivou essa decisão.

Com agências internacionais