Connect with us

Politica

Luvualu de Carvalho é o novo embaixador não residente de Angola no Tchad

Published

on

António Luvualu de Carvalho é, desde esta segunda-feira, o novo embaixador não residente de Angola no Tchad, depois de apresentar, em Djamena, as suas cartas credenciais ao Presidente do Conselho Militar de Transição do Tchad, General Mahamat Idriss Deby.

Angola e Tchad, com relações bilaterais consideradas boas, assinaram, a 15 de Abril de 2014, em Luanda, instrumentos jurídicos e de cooperação, nomeadamente o Acordo Geral de Cooperação, que cria a Comissão Bilateral de Cooperação e o Memorando de Entendimento sobre Consultas Políticas Regulares.

António Luvualu de Carvalho tem residência permanente na Repúbica da Guiné Equatorial.

Nos últimos anos, os sectores de finanças e agropecuária têm sido os mais dinâmicos nas relações entre os dois países.

Devido ao grande potencial de Angola, as autoridades do Tchad pretendem alargar o âmbito da cooperação para os sectores de energia e águas, mineração, indústria petrolífera, comércio, economia, indústria, agricultura, meio ambiente, transportes, aviação civil, ciência e cultura.

Os Governos de Angola e do Tchad têm mantido contactos regulares ao mais alto nível, o último dos quais foi a 2 de Junho último, quando o Presidente da República e do Conselho Militar de Transição tchadiano efectuou uma visita de trabalho a Angola.

Na qualidade de Presidente rotativo da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), Angola convidou o Tchad a fazer parte dos trabalhos das várias cimeiras e mini-cimeiras sobre a paz e segurança na região, visto ser este um país estratégico para as regiões da África Central e do Sahel.

O Tchad, tal como Angola, é membro da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) e faz fronteira com a Líbia, a Norte, o Sudão (Leste), República Centro-Africana (Sul), os Camarões e Nigéria (Sudoeste) e o Níger (Oeste).

O país ocupa a nona posição na lista dos maiores produtores de petróleo africanos e é uma referência em matérias de defesa e segurança na sua região, fazendo parte dos estados fundadores da Aliança Militar, designada por G5 Sahel, criada a 16 de Fevereiro de 2014, na Mauritânia.

A aliança foi criada pelo Burkina Faso, Tchad, Mali, Mauritânia e Níger, com o objectivo de combater a ameaça das organizações jihadistas que operam na região, com maior destaque para a Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI), Al-Mourabitoun e o Boko Haram.

Por Angop 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *