Connect with us

Luto

Luto: morreram dois jornalistas num só dia

Published

on

O jornalista angolano Francisco Cabila, director do Semanário Manchete, morreu nesta quinta-feira, aos 47 anos de idade num hospital de Luanda.

O Sindicato dos Jornalistas Angolanos, através do seu secretário-geral Teixeira Cândido, considera que Cabila “era um daqueles jornalistas que podemos considerar um dos lutadores, um dos guerrilheiros da liberdade de imprensa e por isso estamos abalados”.

Também hoje morreu  numa das Clínicas privadas da capital do país, vítima de Acidente Cárdiovascular o jornalista da Agência Angola Press Angop Paulo Jeremias (na foto). Domingos Brandão de Paulo Jeremias, nasceu na província de Malanje, no dia 16 de Outubro de 1959, foi admitido nos quadros da Agência Angola Press, no dia 1 de Setembro de 1985, colocado no Desk Desportivo, afecta à Redacção Nacional da Agência. Em 1989 exerceu o cargo de sub-editor desse desk. 

Foi editor do Desk Político da Redacção Nacional, até altura que iniciou com problemas de visão, tendo sido, em consequência disso, exonerado.

Em 2014, foi indicado assessor para a área de Informação.

Em 2016 foi operado à vista na Espanha por duas vezes, a partir desta data tem feito consultas de rotina na Clínica Sagrada Esperança e consequentemente foi submetido à Junta Provincial de Saúde

Durante a sua vigência na Angop, participou no Mundial de Hóquei em Patins, realizado em Outubro de 1989, em San Juan (Argentina). Fez cobertura da XXIII Sessão Ordinária da Conferência da União Africana (UA), na República da Guiné Equatorial.

Frequentou o curso de WINDOWS95, WORDS7, 0 E suplementos de powerpoint, ministrado pela Angop.

Até à sua morte exerceu o cargo de asssessor para a área de informação.