Connect with us

Politica

Luther Rescova foi eleito líder do MPLA em Luanda

Sérgio Luther foi eleito ontem primeiro secretário provincial do MPLA em Luanda, com 98 por cento dos votos válidos, durante a V Conferência Extraordinária do partido.

Published

on

A conferência, que decorreu no Centro de Conferências de Belas, elegeu também os novos membros do Comité Provincial, no quadro do alargamento do órgão, que passa a ter mais 67 membros.

No fim do encontro, o secretário-geral do MPLA, Boavida Neto, apelou ao primeiro secretário eleito a privilegiar a unidade e coesão permanente, pautando sempre por uma direcção com sentido presencial, que prime pelo diálogo e consenso.

O político alertou que os impostos estão a “matar” a população no país. Segundo Boavida Neto, é preciso recuperar a economia, “mas não exijamos o povo para viver abaixo dos níveis de pobreza”. O político defendeu também a necessidade de se lutar contra o sentimento étnico tribal como factor de promoção em detrimento da competência técnica e profissional.

Durante o encontro, que reuniu milhares de militantes do MPLA de todos os municípios, Sérgio Luther Rescova defendeu que os esforços para a melhoria das condições dos cidadãos deve continuar a privilegiar o alargamento da assistência médica e medicamentosa nas comunidades, garantindo os cuidados primários de saúde e a prevenção de epidemias. O também governador de Luanda reiterou a necessidade de se reforçar a quantidade e qualidade da água potável, as ligações domiciliárias e o pagamento de um preço justo.

Sérgio Luther Rescova disse engajamento do Executivo no melhoramento das vias secundárias e terciárias, com a eliminação dos buracos nas ruas, o embelezamento da cidade e saneamento básico, são batalhas que o partido deve apoiar, engajar-se e fiscalizar.

As políticas de aumento de emprego, tendo a formação profissional como suporte principal, frisou, devem continuar para responder as necessidades dos jovens.
O primeiro secretário do MPLA em Luanda reafirmou a determinação de trabalhar para uma Angola próspera, o combate à corrupção e por maior abertura democrática e transparência na gestão dos recursos públicos.

Luther Rescova destacou ainda a necessidade de se cultivar no seio do partido o trato fácil e a simplicidade para com os cidadãos, os militantes e a população, salientando que “a nossa missão não se coaduna com burocracias e protocolos excessivos, mas sim com o ouvir a opinião dos outros, mesmo quando esta é contrária a nossa”.

 

JA