Connect with us

Sociedade

Lubango: Centro Nacional de Desminagem remove engenhos explosivos num quintal familiar

Published

on

Um caso insólito aconteceu no bairro Nambambe, município do Lubango. No quintal de uma residência onde coabitam duas famílias foi encontrado dois engenhos explosivos não detonados supostamente colocados por pessoas não identificadas até ao momento. Entretanto, os mesmos já foram removidos pelo Centro Nacional de Desminagem (CND) da Huíla.

Trata-se de munições de morteiros de 81 e 82 milímetros expostos no quintal, pois não se sabe quem os colocou e é a primeira vez que o CND, a nível do bairro, procede à remoção de engenhos junto a residências.

Em Outubro de 2020, a explosão de um engenho causou ferimentos ligeiros a um menor, que se dedicava à recolha de metais pelo bairro e arredores para a comercialização, pelo que se supõe que tenha sido recolhidos para venda em sucatas.

Falando à ANGOP, o porta-voz do CND da Huíla, Fernando Catiavala, disse que o facto ocorreu na sexta-feira, fruto das acções de sensibilização sobre os riscos de minas que o Centro tem vindo a desenvolver junto das comunidades.

Realçou que os moradores identificaram os engenhos no quintal de casa e prontamente accionaram a instituição, que em seguida movimentou os seus técnicos e procederam à remoção dos mesmos.

“Pedimos que atitudes como a que tiveram estes moradores, venham a se replicar, pois, ao invés de tocarem em objectos estranhos, devem sempre comunicar ao CND ou às autoridades mais próximas, para que especialistas da área possam dar o tratamento adequado e evitar tragédias”, enfatizou.

No mesmo período, no âmbito das acções pontuais do CND, ainda no município do Lubango, na localidade de Nambungula, no quilómetro 13, foram removidas 200 munições de AKM, já no sector do Kutembo, em Quilengues, uma granada do Tipo F1.

O Centro Nacional de Desminagem, desde a sua existência na Huíla, em 2006, na altura INAD, já desminou 12 campos localizados nos municípios de Caconda, Caluquembe, Jamba, Cacula, Quipungo, Quilengues e Chicomba, incluindo a projecto da Fibra Ótica, nos troços Caconda/Lubango, Cutato/Lubango e Lubango/Chibia.