Connect with us

Recent

Luanda – Professores ponderam “greve”

Published

on

Isso que se indica com a atitude do Sindicato de Professores de Luanda, que apesar de iniciarem as aulas dentro do quadro estabelecido, informam que estão preparados para a paralisação, caso não haja acordo com o Governo angolano até 28 de Fevereiro.

Quem apresentou esta posição foi o Secretário Provincial de Luanda do Sindicato Nacional de Professores (Sinprof), Fernando Laureano, após uma nova ronda de negociações com o Ministério da Educação na última semana, a segunda em quinze dias, mas ainda sem conclusões.

“Por enquanto estamos a dar aulas sem quaisquer constrangimentos, apenas estamos a preparar-nos para qualquer eventualidade caso não se resolvam as nossas preocupações até ao fim deste mês”, explicou Fernando Laureano.

Nos dois últimos encontros negociais com o Ministério da Educação, o sindicalista garantiu que foram analisadas os “três pontos fulcrais” das reivindicações dos que são a actualização de categorias, os professores em regimes eventuais e ainda os subsídios de dedicação exclusiva e de risco.

Recordou que em termos legais está prevista a atribuição de sete subsídios, quando os professores recebem “apenas dois”, precisamente um dos motivos que está na base da anunciada paralisação.

Questionado sobre se até 28 de fevereiro tais preocupações deverão encontrar resposta positiva junto do Governo, Fernando Laureano manifestou a esperança em alcançar o consenso, mas sublinhou que “tudo depende” do Ministério da Educação: “Os professores estão todos ávidos para que as nossas preocupações tenham soluções”, disse.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *