Connect with us

Politica

Luanda: Problemas Sociais da capital levam Manuel Homem ao Palácio Presidencial

Published

on

Falta de água potável, de energia eléctrica, de transporte públicos e insuficiência de escolas na capital do país, foram as principais preocupações que o governador de Luanda, Manuel Homem levou ao Conselho de Ministros, numa reunião de carácter especial, ocorrida hoje, no Palácio Presidencial.

Na referida sessão especial do Conselho de Ministros, o Governador da Província de Luanda, Manuel Homem, apresentou uma radiografia detalhada dos temas mais críticos que assolam a capital do País.

Segundo Manuel Homem, a capital do país apresenta um número insuficiente de escolas, com um “défice actual de 1.100 instituições de ensino”.

Referiu ainda que dos cerca de 10 milhões de habitantes que a província de Luanda possui, actualmente “apenas 30 a 40% se beneficia do abasteciamento, numa situação que considerou de “gritante falta de abastecimento de água”.

Em termos de infraestruturas rodoviárias o govenador Manuel Homem disse que o seu território administrativo apresenta uma rede viária insuficiente e serviço de transportes “muito aquém da demanda com 1.000 km de vias a precisar de ser optimizada”, bem como os arruamentos no interior dos bairros, e modelos de transporte em massa que se precisam  “com urgência, como o Metro de Superfície”.

Reiterar, que o levantamento exaustivo dos desafios candentes da província que alberga a capital do país vai prosseguir num segundo momento, dentro de dias.

A Reunião especial do Conselho de Ministros, ocorrida na manhã desta quarta-feira, foi presidida pelo Presidente da República, João Lourenço, e participaram também os ministros de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, para Acção Social, Dalva Ringote, para Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, entre outros governantes.