Connect with us

Sociedade

Luanda: obras do PIIM em Viana paralisadas por falta de dinheiro

Published

on

Várias obras de equipamentos sociais em construção no município de Viana, em Luanda, no âmbito do PIIM, estão paralisadas por alegada falta de dinheiro.

O Vice Governador de Luanda para os Serviços Técnicos, Cristino Ndeitunga, visitou esta quinta-feira feira as várias obras que estão em curso no município de Viana, tendo constatado que algumas estão paralisadas.

Na lista de infra-estrutura em execução no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) constam infra-estruturas que já foram finalizadas e que aguardam pela entrega e outras erguidas a 50%.

Cristino Ndeitunga, avançou, na ocasião, que a falta de execução financeira está na base no “estado de paralisação” em que se encontram as obras.

“Há uma preocupação que deve-se colocar, que é um conjunto de obras que estavam em curso, mas que por constrangimentos de ordem financeiros passaram ainda para a categoria de paralisadas, os processos estão a ser tratados para a sua retomada”.

Uma das obras visitadas é o Centro de Saúde Ana Paula, no bairro da Regedoria, distrito sede do município, que está a ser reabilitado. Sobre esta infraestrutura, o vice-governador de Luanda garantiu, pelos níveis de execução em se encontram, que em caso de pagamentos, em menos de seis meses, a infraestrutura será entregue.

O referido hospital tem, actualmente, capacidade para 22 camas. Com as obras de ampliação a que está a beneficiar-se, quando concluída vai dobrar para 46 camas.

Recordar que o Governo angolano destinou, em 2020, um valor global de 32 mil milhões de kwanzas para as obras do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), com metodologia de pagamento própria, em que o Ministério das Finanças paga directamente a empreitada ao executor, sem intervenção do dono da obra.

Colunistas