Connect with us

Sociedade

Luanda continua “despreparada” para as águas da chuva

Published

on

Depois de intenso calor, nesta sexta-feira, 13, Luanda provou mais uma vez não estar preparada para a chuva. Pouca ou muita, faz sempre estragos e cria embaraço ao trânsito na capital do país.

As chuvas que caíram na madrugada de hoje, provocaram vários estragos, com principal destaque para as zonas do Zango e Cacuaco. O forte temporal deixou várias vias no distrito do Zango intransitáveis. Devido às inundações, vários cidadãos viram-se obrigados a regressar às suas residências, por falta de táxi e enchentes nas paragens.

Alagamentos

O grito de socorro, como é habitual, de pessoas que vivem em áreas de difícil acesso, não se fez esperar. Nas zonas da Caop, em Viana, e da Santa-Paciência, no Zango, vários cidadãos viram as suas moradias destruídas e encontram-se, neste momento, ao relento.

A reportagem do Correio da Kianda percorreu vários distritos e municípios de Luanda, onde constatou que boa parte das estradas, muitas das quais sem esgotos, estavam submersas e, por conta disso, o trânsito fazia-se com grandes dificuldades. Também há registos de escolas e hospitais inundados.

O impacto da chuva desta madrugada, acentuou as preocupações dos moradores do Zango 2, que vivem próximos à chamada “Vala da Morte” – construída para drenagem, mas acabou por ganhar esse nome devido o número de cidadãos que perderam a vida no local, sempre que a mesma inunda com as águas da chuva.

As chuvas da madrugada desta sexta-feira, deixaram famílias desoladas, estradas intransitáveis e muitas ruas inundadas em Luanda.

Colunistas