Connect with us

Politica

Luanda continua “carregada” de lixo quinze dias depois de efectuados contratos

António Sacuvaia

Published

on

Continua a crescer os amontoados de lixo em Luanda, quinze dias após o Governo Provincial, sob-liderança da governadora Joana Lina, ter efectuado contratação de novas operadoras, na sequência do Despacho Presidencial de 23 de Fevereiro, que autoriza a despesa e formaliza a abertura do procedimento de contratação emergencial no valor de trinta e quatro mil milhões de kwanzas, para serviços de limpeza pública e recolha de resíduos sólidos.

O processo para a contratação de novas operadoras, que iniciou a 24 de Fevereiro do ano corrente, teve a participação de 69 empresas, 39 das quais cumpriram com os requisitos, com sete apuradas.

Duas semanas depois de se ter efectivado a adjudicação dos serviços, com a assinatura dos contratos, contrariamente ao estabelecido pelo Governo Provincial de Luanda, onde, segundo uma nota do GPL a que o Correio da Kianda teve acesso, fazia referência que depois de assinados os contratos, as operadoras começariam imediatamente o processo de limpeza e recolha de resíduos sólidos em toda a extensão da província de Luanda, o cenário dos amontoados de lixo na capital continua o mesmo.

Numa ronda efectuada pelo Correio da Kianda em algumas zonas de Luanda, depoimentos feitos por citadinos, desde o ponto-final da Ilha de Luanda à zona do Calumbo, quase todos foram unânimes em afirmar que há mais de 20  anos que a província de Luanda não registava tanto lixo nas ruas.

Durante o périplo efectuado pelo Correio da Kianda, nas zonas do Talatona e Belas, foi ainda possível verificar áreas com grandes focos de lixo a serem recolhidos por motoqueiros, que, segundo apurou o Correio da Kianda, presumem-se pertencerem a uma das empresas vencedoras do concurso realizado pelo Governo Provincial de Luanda.

“Nunca Luanda teve tanto lixo como hoje. A irresponsabilidade do Governo Provincial de Luanda, poderá causar consequências nefastas para a saúde das pessoas, porque até parece que eles estão nem aí com as moscas que tem estado a invadir nossas casas”, disse, Valquíria Fernandes, moradora do Talatona, ao Correio da Kianda.

Na sua edição desta semana, o semanário Novo Jornal avança que Joana Lina – Governadora de Luanda tem estado a sentir-se “irritada”.

Cita o semanário, que uma fonte do GPL revelou ao referido jornal, que a governadora está não descarta a possibilidade de rescindir novamente os contratos, apesar das empresas justificarem o atraso nos trabalhos com a aquisição de materiais.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Avatar

    Pedro Henrique

    13/04/2021 at 11:11 am

    A irresponsabilidade destas operadoras que venceram o concurso se não reaverem esse problema poderá causar consequências nefastas para a saúde das pessoas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (24)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (86)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (19)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2021 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD