Connect with us

Politica

Lopes Funete e Tomás Bica deixam mensagens após exoneração

Published

on

Em dois comunicados divulgados na tarde desta quarta-feira, 11, nas redes sociais, Tomás Bica e Nelson Funete, administradores do Cazenga e Icolo e Bengo, respectivamente, ontem exonerados, apresentaram trabalhos realizados durante o tempo que estiveram à frente daqueles municípios, rebatendo as críticas de alegada má gestão.

A frente da gestão do Cazenga, desde Dezembro de 2020, Tomás Bica disse que aceitou o “desafio, consciente que não seria uma tarefa fácil, mas, imbuído no espírito de patriotismo e pertença”, defendeu e continuou: “formei equipa e juntos acreditamos dar o nosso melhor contributo para o desenvolvimento do município”.

Por quase três anos, liderou cerca de 1.470.398 habitantes, seis Distritos Urbanos, dentro de uma extensão territorial de 46.832 km² “com vários problemas transversais como (saneamento básico, iluminação e segurança pública)”, matérias que, segundo o comunicado “colocamos nas prioridades da nossa agenda de governação”, lê-se na mensagem publicada pelo antigo administrador do município que o viu nascer e crescer, e que segundo o mesmo, o forjou “no associativismo e no mundo político”.

Por sua vez, Nelson Funete, que ficou apenas dez meses na liderança do Icolo e Bengo, destacou visitas realizadas aos 21 bairros e programas de combate à fome e à pobreza, como o “Sexta-feira na Lavra”.

“O programa tinha como objectivo o incentivo da agricultura, auscultando os agricultores, resolvendo as suas preocupações, ajudando-os a plantar, colher e comercializar os seus produtos”, explicou e avançou:

“Como incentivo, várias vezes compramos as colheitas que fazíamos para distribuir aos centros comunitários e aos colaboradores directos com ênfase em reduzir o impacto da desvalorização cambial que afecta os preços da cesta básica”.

Os nomes de Tomás Bica e Nelson Funete estão entre os onze exonerados esta terça-feira, 10, pelo Governador Provincial de Luanda. Embora haja algumas especulações sobre o destino dos antigos administradores, até o momento ainda não constam em nenhuma nomeação oficial.

 

Mexidas em Luanda: Administradores do Cazenga e Talatona exonerados