Connect with us

Sociedade

Locutor da Rádio Despertar acusado de calúnia ouvido pelo SIC

Published

on

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) ouviu, nesta quarta-feira, 14, o locutor e radialista da Rádio Despertar, Cláudio Emanuel, acusado por um dos ex-sindicalistas da comissão sindical da emissora, de ter cometido crimes de difamação e calúnia.

João Walter, ex-sindicalista e jornalista da Rádio Despertar, é o queixoso do referido processo, que começou com o seu interrogatório, nesta quarta-feira, 14.

Segundo o antigo secretário da comissão sindical da RD, o radialista Cláudio Emanuel, o acusado, também conhecido por “Cláudio In”,  terá feito afirmações contra si nas redes sociais, aquando da sua desvinculação. Afirmações estas que, no entender de João Walter, meteram em causa a imagem e reputação do ex-sindicalista e, de seguida, este último por sentir-se lesado, intentou uma acção judicial contra o locutor da Rádio Despertar.

Ouvido pela direcção contra crimes informáticos do SIC-Luanda, sob o processo crime nª11617/2020-DCCI, na sua página das redes sociais, Cláudio Emanuel confirmou ter sido inquirido pelo SIC nesta quarta-feira, num interrogatório que, segundo o mesmo, durou mais de três horas.

“Fui interrogado durante mais de três horas pelos Serviços de Investigação Criminal de Luanda”, escreveu.

Segundo apurou o Correio da Kianda, Cláudio Emanuel, também conhecido por “In”, é dos radialistas que mais tem sido contestado por profissionais de comunicação de vários órgãos em Luanda, com acusações de ser “um profissional que reiteradas vezes tem exposto no seu programa a imagem de altos dirigentes do Estado, dando-lhes um tratamento que extravasa os limites do tolerável, procurando a reacção dos visados, de modo a colocar-se, numa posição de vítima”, disse uma fonte ao nosso jornal.