Connect with us

Desporto

Lewis Hamilton ultrapassa Schumacher e torna-se recordista de vitórias na F1

Redação

Published

on

Em uma corrida marcada por uma largada caótica, com alternâncias de posições, no fim, prevaleceu o talento e competência de Lewis Hamilton. Depois de sofrer com os pneus frios no começo e perder o primeiro lugar, o britânico retomou a ponta e venceu o GP de Portugal, em Portimão, neste domingo, 25. Ele conquistou a 92ª vitória na Fórmula 1 para ultrapassar Michael Schumacher e se tornar o piloto com mais triunfos na história da categoria. Valtteri Bottas e Max Verstappen completaram o pódio.

O super campeão foi aplaudido de pé pelos torcedores na arquibancada e, pelo rádio, agradeceu à equipa. Humilde e admirado também fora das pistas por sua postura firme contra o racismo e na defesa dos direitos humanos e outras causas sociais, Hamilton reescreve a história e vira parâmetro de sucesso. São 92 vitórias e 161 pódios em 262 corridas disputadas ao longo de 13 anos de carreira na Fórmula 1.

“Eu devo isso a Mercedes e todos na fábrica. É um privilégio trabalhar com essa equipa. O que eu conquistei hoje era antes um sonho. Vai levar um tempo para a ficha cair. Não tenho muitas palavras no momento”, disse o novo recordista absoluto de triunfos.

O caminho está pavimentado para o piloto da Mercedes conquistar o sétimo título mundial e igualar Schumacher, o maior campeão. Depois disso, restam poucas dúvidas de que ele vai pulverizar outros recordes que ainda existem. Com o oitavo triunfo em 12 etapas em 2020, o britânico chegou a 256 pontos, contra 179 de Bottas, e aumentou sua vantagem na liderança do Mundial para 77 pontos. Com isso, pode comemorar o hepta campeonato daqui a duas corridas, na Turquia.

Em Portugal, Hamilton largou bem e se manteve na ponta, mas acabou caindo de posição com pneus frios. Bottas também foi ultrapassado por Carlos Sainz, que assumiu a liderança. No entanto, a dupla da Mercedes superou o espanhol da McLaren pouco tempo depois. O finlandês liderou a prova até a 20ª volta, quando o hexa campeão mundial retomou a primeira posição ao conseguir uma ultrapassagem na recta principal do circuito do Algarve.

A partir daí, Hamilton controlou bem a corrida, abriu larga vantagem, de 25 segundos, e partiu com tranquilidade para cruzar a linha de chegada em primeiro pela 92ª vez. Com Bottas em segundo, a Mercedes alcançou a quarta dobradinha em 12 corridas em 2020 e está cada vez mais perto de ser hepta campeã do Mundial de Construtores. O holandês Max Verstappen, da Red Bull, se recuperou de um início ruim e fechou a corrida em terceiro.

O monegasco Charles Leclerc superou as limitações da Ferrari e terminou em quarto, seguido do francês Pierre Gasly, da AlphaTauri. Depois de chegar a liderar a prova, Carlos Sainz Jr, da McLaren, foi perdendo posições e fechou em sexto, à frente do mexicano Sérgio Perez, da Racing Point.

A Renault colocou os seus dois pilotos na zona de pontuação, com o francês Esteban Ocon em oitavo e o australiano Daniel Ricciardo em nono. Ocon, aliás, adotou uma estratégia impressionante neste domingo ao fazer quase toda a corrida com os mesmos pneus médios da largada. Ele usou pneus macios em 54 das 66 voltas e só fez o seu pit stop no fim. Sebastian Vettel fechou o top 10 e voltou a pontuar depois de três corridas. Ele havia sido décimo colocado também no GP da Toscana, em Setembro.

Portugal voltou a receber uma corrida da principal categoria do automobilismo mundial após 24 anos. O último GP no país havia sido em 1996, em Estoril, palco da primeira vitória de Ayrton Senna, em 1985. A etapa no circuito do Algarve, que fez a sua estreia, foi realizada excepcionalmente neste ano devido à pandemia do coronavírus, que modificou substancialmente o calendário, forçando o cancelamento de várias corridas, e a entrada de novos autódromos. Não haverá nenhuma prova nas América, por exemplo, e o Brasil ficará sem um GP pela primeira vez em 47 anos.

A Fórmula 1 retorna no próximo fim de semana, para o GP da Emilia-Romagna, no circuito Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, na Itália. Será a 13ª de 17 etapas da temporada de 2020.

Por Estadão Conteúdo 

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (78)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD