Connect with us

Economia

Lançado projecto para beneficiar 218 mil famílias de baixa renda em sete províncias

Published

on

Foi lançado nesta quinta-feira, em Luanda, o Projecto de Reforço da Resiliência dos Agricultores Familiares (SREP), que visa beneficiar mais de 218 mil famílias de agricultores de baixa renda, membros de cooperativas e associações bem como combater os efeitos das alterações climáticas no sul do país. Para a iniciativa do Instituto de Desenvolvimento Agrário, um montante de 150 milhões de dólares foi disponibilizado pela Agência Francesa para o Desenvolvimento (FIDA).

No acto de lançamento do projecto, o ministro da Agricultura e Pescas, António Francisco de Assis, explicou que nas províncias do Sul vão beneficiar-se do SREP, cerca de 66 mil famílias, ao passo que no norte serão um total de 152 famílias, o que significa que mais de um milhão de pessoas serão beneficiadas, em sete províncias.

O projecto, financiado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrário, tem o custo total de 150 milhões de dólares e visa abranger 35 municípios das províncias do Bengo, Zaire, Uíge, Cuanza Norte, Benguela, Cunene e Namibe.

Na região norte, prossegue o ministro, serão cobertas áreas com potencial agro-ecológico superior as do Sul, “pelo menos em termos de quantidade e regularidade das precipitações e cobertura vegetal, sendo nestas áreas onde o mesmo replicará os modelos de intervenção previstos no Mosap e Samap, susceptíveis de aumentar a produtividade, produção e comercialização de uma gama diversificada de culturas que incluem raízes e tubérculos oleaginosas, frutas, hortícolas e cereais como milho, massango, massambala e arroz” que no seu entender, servirão para a produção de ração animal, e os excedentes poderão ser vendidos no sul do país, “onde há mais vocação para a criação de animais, incluindo o gado bovino”.

No Sul, segundo o ministro da Agricultura e Pescas, o projecto vai reforçar e expandir intervenções direccionadas à mitigação dos efeitos das secas, bem como das inundações, criando a capacidades de resiliência às alterações climáticas.

Francisco de Assis disse ainda, no seu discurso de lançamento do projecto, que na região norte do país foram escolhidas as províncias do Bengo, Cuanza Norte, Zaire e Uíge, ao passo que Benguela, Cunene e Namibe são as províncias do sul, que vão ter famílias a beneficiar-se do projecto, e vai cobrir três zonas agro-ecológicas, nomeadamente zonas ecológicas áridas, semi-áridas e sub-húmidas.

Para o cumprimento destas metas, o projecto prevê intervenções nas estradas terciárias, sistema de rega e mercados rurais, treinamento em extensão, assistência técnica e concessão de subsídios aos sub projectos de produção agrícola e animal, e “inclui uma componente de captação e desenvolvimento institucional, que contempla a formação de formadores das escolas de campo e apoio ao instituto de desenvolvimento agrário, na construção e reabilitação de escritórios, fornecimento de meios de transporte e meios de trabalho”.

Melhorar a Segurança alimentar e nutricional, contribuir para a diversificação da economia e criação de emprego, são, segundo o ministro, os objectivos do projecto, que entretanto estão distribuídos no aumento da produtividade e comercialização, através do acesso às novas tecnologias, promoção das cadeias de valor agrícola e do agro-negócio, e reforço da capacidade institucional das instituições de pesquisa e extensão e das organizações de produtores entre associações e cooperativas.

Sobre o grupo alvo o ministro da agricultura e pescas referiu que o projecto prestará assistência a mulheres e jovens, de forma a organizarem-se para a realização de actividades de processamento, marketing e geração de renda baseada em serviços. “outros grupos vulneráveis, como pessoas com deficiência e ex-combatentes, receberão atenção específica para facilitar a sua inserção social na produção agrícola e nas actividades económicas”, referiu.

António Francisco de Assis terminou a sua intervenção apelando aos técnicos no seu ministério e de outros sectores envolvidos no projecto, para o cumprimento das metas e objectivos definidos pelo projecto.