Connect with us

Politica

“Lamento que Angola tenha escolhido este caminho”, diz Isabel dos Santos

Redação

Published

on

Isabel dos Santos fala de “caça às bruxas seletiva” sobre “2 ou 3 pessoas” da família dos Santos. Diz ser transparente sobre negócios. E fala de preconceito por ser filha do ex-Presidente de Angola.

Isabel dos Santos disse à BBC que lamenta “que Angola tenha escolhido este caminho”. São as primeiras palavras da filha do ex-presidente de Angola a um órgão de comunicação social depois de o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação ter publicado uma reportagem sobre alegados desvios de dinheiro feitos pela angolana enquanto presidente da Sonangol.

Em entrevista à BBC, Isabel dos Santos fala de uma “caça às bruxas”: “As autoridades angolanas embarcaram numa caça às bruxas muito, muito seletiva que tem por objetivo dizer que há duas ou três pessoas relacionadas com a família do presidente dos Santos… Olhem, eu lamento que Angola tenha escolhido este caminho. Acho que temos todos muito a perder”.

Em conversa com o jornalista Andrew Harding sobre os 715 mil documentos que suportam a tese de que Isabel dos Santos construiu um império com estratégias de corrupção, a filha de José Eduardo dos Santos reage: “Quando se olha para o meu passado, vê-se o trabalho que fiz, vê-se as empresas que ergui… São companhias comerciais. Se me perguntarem: ‘Há alguma coisa errada em um angolano ter um negócio com uma empresa do Estado?’, eu digo que não vejo nada de errado“.

Na opinião de Isabel dos Santos, “é preciso compreender que não se pode simplesmente dizer que, porque se é filho de alguém, é-se imediatamente culpado“, reagiu na entrevista: “É por isto que há muito preconceito”.

Questionada sobre se o facto de se ser filho de alguém importante não significa que se tem de ter cuidado, a filha do ex-Presidente angolano responde: “Todos os meus negócios foram extremamente bons do ponto de vista da gestão. Temos os melhores CEOs, os melhores COOs, temos os melhores diretores jurídicos. Temos profissionais, com experiência em outras empresas”. Quando o jornalista insistiu que ela não foi completamente transparente sobre os seus negócios, Isabel dos Santos repetiu: “Isso não é verdade”.

O Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação publicou este domingo uma grande investigação que revela como Isabel dos Santos terá erguido um império multimilionário, que está sob suspeita por alegadamente ter desviado dinheiro da Sonangol para paraísos fiscais como o Dubai. A investigação juntou 37 jornais de 20 países que analisaram 715 mil documentos enviados por uma plataforma africana que protege denunciantes.

A investigação está a ser referida como Luanda Leaks e afirma que a filha do ex-presidente do Angola desviou 115 milhões de dólares (o equivalente a 104 milhões de euros) da Sonangol enquanto era presidente da empresa para contas em offshore. Isabel dos Santos nega a autoria destes crimes fiscais, afirma que todos os documentos são falsos diz-se inocente e denuncia estar a ser vítima de racismo e de preconceito.

 

C/Observador

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (18)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (73)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (13)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania