Connect with us

Cultura

Kizomba angolana pode ser elevada a Património Mundial

Published

on

A Kizomba, estilo musical e de dança angolana poderá ser elevada a património cultural da humanidade da UNESCO, numa proposta a ser apresentada pelo governo angolano, para aquele organismo interncional.

A notícia foi avançada pela Angop que cita a a consultora do Ministério da Cultura e Turismo, Alice Beirão, dando conta de que o  Governo angolano pretende apresentar a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) a candidatura do estilo de dança “Kizomba” a Património Imaterial da Humanidade.

A Kizomba é um género musical e um estilo de dança originário de Angola. A palavra Kizomba  de origem da lingua nacional Kimbundo,  significa  em portugues  “Festa ou Celebração”.

“É um expoete notório da identidade cultural nacional, recriada após o final do período colonial, rapidamente, a música começou a ser dançada. Hoje é motivo de competições nacionais e internacionais”, afirmou a consultora.

Segundo Alice Beirão, que apresentava na I edição da “Expo Feito em Angola” o projecto de “Nacionalização do Estilo Musical e Dança Kizomba”, agora é o momento certo para tal, sob pena de Angola perder o reconhecimento da origem da dança, sendo que nos dias de hoje o género está muito difundido a nível da Europa.

Explicou que o Governo angolano, através do Ministerio da Cultura e Turismo, concebeu este projecto para moralizar a sociedade nacional e internacional da origem e a importância da Kizomba, daí a pretenção para a sua elevação a Património Imaterial da Humanidade.

Na conferência com o tema “As origens e percurso da Kizomba”, avançou que muito trabalho se espera, de maneira a cumprir com os requesitos necessários junto da UNESCO.

O projecto, disse, assenta neste conjunto de acções, que durante 12 meses irá promover a nível do país e no exterior colóquios, conferências, concursos e festivais nacionais e interncionais de estudo e valorização género musical e um estilo de dança Kizomba.

De modo especifico, os festivais e concursos a se realizar no país e em toda Eupora  culminaram com a realização do primeiro festival internacional da dança Kizomba promovido pelo Governo angolano, a ter lugar em Dezembro de 2023, em Luanda.

Fazedores aplaudem inicitiva  

O presidente da Associação Angolana de Dança (AADANÇA), Maneco Vieira Dias , disse que há muito se esperava por esta atitude da parte do Governo angolano, pois hoje se inicia um ciclo para o resgate e valorização do  género musical e um estilo de dança Kizomba como eternamente de origem angolana.

“Para nós, enquanto associação, isso torna-se como um marco na nossa luta para a valorização  da Kizomba e auguramos que tal feito se efectiva como  Património Imaterial da Humanidade”, disse o também coreógrafo de dança.

Mucano Charles, promotor internacional de concurso da dança Kizomba,  mostrou-se feliz e radiante com o projecto de nacionalização da Kizomba e possível elevação à património imaterial da humanidade.

Há mais de 30 anos nas lídes de concursos de dança Kizomba, Mucano Charles disse que em alguns países da Europa, com realce para Portugal, muitos cidadãos fazem dinheiro com a Kizomba e, na sua maioria, sem a devida afirmação que este  género musical e estilo de dança é oriundo de Angola.

Colunistas