Connect with us

Partidos Politicos

Kamuango “finta” convocar IV congresso da JURA e não descarta intenção de concorrer

Published

on

Tal como o Correio da Kianda informou na semana passada sobre “agitação no galinheiro” em torno da morosidade na convocação da realização do IV Congresso da JURA previsto para este ano. Em entrevista ao nosso Jornal, o líder do braço juvenil da UNITA, diz que congresso não é prioridade e que nem há qualquer intenção de vir a ser realizado este ano, conforme os estatutos do partido.

Agostinho Kamuango disse que a JURA é uma organização que se rege por estatutos próprios e define no âmbito da sua actuação os timings da operacionalização de todos os aspectos voltados à organização funcional quer no âmbito administrativo pelo que, neste preciso momento o “nosso desafio é trabalharmos na vitória da UNITA nas eleições, logo é prematuro falar sobre o congresso da JURA”.

As datas para a realização do IV congresso do braço juvenil da UNITA que estava prevista a serem anunciadas na IV reunião do Comité Nacional, marcada para este mês, foi alargada para depois das eleições gerais de 24 de Agosto. “O congresso vai acontecer, nós estamos dentro do nosso mandato”, disse.

O líder da JURA frisou que o seu mandato termina no final deste ano, e que é impensável nesta altura convocar o conclave. Kamuango explicou que apesar de os estatutos da JURA lhe obrigar a convocar o conclave três meses antes do fim do seu mandato que termina em Novembro, após eleições gerais deverá reunir com o seu “núcleo duro”, atendendo os resultados eleitorais, se há ou não necessidade de convocar o congresso para este ano, ou “esticar” aos meados de 2023.

“O congresso vai sair na oportunidade certa a corresponder com as circunstâncias e aquilo que for entendimento dos membros do comité Nacional”.

Quanto à possibilidade de vir concorrer a sua própria sucessão, Agostinho Kamuango não fecha as portas para está pretensão. O líder do Galo Negro disse “que no momento exacto vai se pronunciar sobre o aquilo que pensa, sente e o que quer fazer após fim de mandato”.

O jovem político sublinhou que os estatutos da JURA ainda lhe permitem concorrer para mais um mandato, e acrescenta dizendo que tal como ocorreu no passado para entrar na corrida ao cadeirão máximo da Juventude Revolucionaria da UNITA, ouviu várias correntes do seu partido fará o mesmo.

Um mandato marcado de várias críticas, Kamuango diz que está feliz, e nesta altura com aproximação do fim de mandato tem muita gente em querer saber, ser vai ou não concorrer, por isso reiterou que em momento oportuno deverá pronunciar-se.