Connect with us

Desporto

Kabuscorp do Palanca caminha para o abismo

Com dívidas milionárias junto de jogadores e treinadores, a equipa do Kabuscorp do Palanca, de Bento Kangamba, corre o risco de ser irradiada pela FIFA e com isso colocar em risco todo o futebol nacional, que pode ser impedido de disputar competições africanas e mundiais.

Published

on

Na véspera de mais um Mundial, o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Angolana de Futebol (FAF) ordenou a retirada de mais seis pontos ao Kabuscorp do Palanca na classificação do Girabola, por orientação da FIFA, devido ao diferendo com um clube congolês. 

A informação consta de uma nota da FAF e resulta da reunião ordinária de quinta-feira, para analisar a decisão remetida pela FIFA, sobre o diferendo com o clube TP Mazembé, da República Democrática do Congo, depois de já em Maio a equipa do Kabuscorp ter perdido outros seis pontos, por dívida ao internacional brasileiro Rivaldo, antigo jogador da formação do Palanca.

Desde 2015 que se arrasta nas instâncias internacionais um diferendo envolvendo o Kabuscorp do Palanca, o seu ex-jogador Trésor Mputu e a equipa anterior deste, precisamente o TP Mazembé, sobre alegados pagamentos em atraso por parte do emblema do Palanca.

Numa outra decisão, e alegando incumprimento contratual com a antiga equipa técnica liderada por Romeu Filemon, o Conselho de Disciplina da FAF sancionou o Kabuscorp do Palanca “com o impedimento de registar novos contratos, até que faça prova que não é devedor”.

A decisão aconteceu precisamente no dia em que arrancou a segunda volta do Girabola e quando está aberta a fase de inscrição de jogadores, bem como horas após o anúncio de que o sérvio Kostadin Papic, de 57 anos, será o novo treinador do Kabuscorp do Palanca, rendendo o português Sérgio Traguil, que ontem já não orientou a equipa na recepção ao Recreativo da Caála.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *