Connect with us

Politica

“Juventude da FNLA deve dar continuidade a unificação do partido”

Published

on

O Bureau Político da FNLA esteve reunido neste sábado, em Luanda, para apreciar os preparativos do III Congresso da mocidade daquele partido, num encontro de carácter extraordinário.

Segundo disse à Rádio Correio da Kianda o seu porta-voz, Ndonda Nzinga, a JFNLA, sendo uma organização adistrita ao partido e, se rege aos estatutos, há responsabilidade que recai àquele órgão, vai reunir para analisar o processo do ponto de vista político e ideológico de modo que o conclave ocorra de acordo com os parâmetros.

O político dos irmãos disse que, apesar da exiguidade de recursos o congresso vai ter lugar nos dias marcados, 09, 10, 11 e 12 de Janeiro, e poderá juntar trezentos jovens vindos das 18 províncias do país.

Sobre o congresso da JFNLA, o politólogo Agostinho Sicato pensa que vai criar vitalidade, durante as discussões dos documentos reitores, e rejuvenescer o partido dos irmãos.

Sicato saúda, por outro lado, o facto dentre os candidatos ter uma representatividade regional fora da zona tradicional da FNLA.

O politólogo espera que a JFNLA dê seguimento ao processo de unificação que deu início com a eleição do presidente Nimi-a-Simbi.

Vale recordar que concorrem ao cadeirão máximo da JFNLA, Bumba Paiva (lista 2), Vita Francisco (lista 3) e Carlos Cassoma (lista 5), sendo que desistiram do pleito por razões não avançadas pelo porta voz do FNLA, Eduardo José (lista 1) e António Kinanga (lista 4).

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.

Colunistas