Connect with us

Politica

Justiça: sentença do major Lussati marcada para 10 de Novembro

Published

on

A leitura da sentença do major Pedro Lussati está marcada para o próximo dia 10 de Novembro. De acordo com o mandatário do major, Francisco Muteka, a audiência foi suspensa esta segunda-feira, 31, após discussão e rectificação dos quesitos, e é retomada em 10 de Novembro para leitura dos quesitos e da sentença.

O caso envolve 49 arguidos, incluindo altas patentes militares e civis, supostamente envolvidos no desvio de milhões de dólares através de um esquema fraudulento de pagamentos de salários inflaccionados e a funcionários “fantasma”.

No dia 24 de Agosto do ano em curso, Pedro Lussati “tirou o sono de muitos” após ter afirmado, quando estava a ser interrogado,  que tem “muitas coisas para contar”. Um mês depois, diante do juíz, Pedro Lussati falou sobre as acusações em que está envolvido, e alegou que os bens apreendidos “são de pessoas muito poderosas, que têm vergonha de assumir as responsabilidades”.

Ao decorrer da audiência, o acusado assumiu ser o dono do dinheiro encontrado nas caixas da série 2021, dentro do seu apartamento, e que tinha feito levantamento através de suas empresas, num banco comercial.

Pedro Lussati foi detido na “Operação Caranguejo”, em Maio de 2021, supostamente na posse de milhões de dólares e euros. Na ocasião, foram ainda apreendidos vários imóveis de luxo. O major “milionário” e outros 48 arguidos são acusados de crimes de peculato, associação criminosa, recebimento indevido de vantagens, participação económica em negócios e abuso de poder e também de fraude no transporte ou transferência de moeda para o exterior, comércio ilegal de moeda, falsificação de documentos, branqueamento de capitais e de falsa identidade.

Desabafo de Pedro Lussati no Tribunal pode tirar sono de muitos

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *