Connect with us

Sociedade

Junta de Saúde tem nova responsável

Rosa Silva de Almeida foi nomeada pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, para dirigir o Sector de Saúde da Embaixada de Angola em Portugal, em substituição de Nuno Marcelo de Oliveira, que ocupou o cargo desde desde Maio de 2014, soube o Jornal de Angola.

Published

on

Fonte da Associação de Apoio aos Doentes em Portugal (ADAP) disse que a exoneração de Nuno Oliveira foi aplaudida pelo facto de nos últimos anos ter sido visto como empecilho à vida dos doentes angolanos enviados àquele país ao abrigo da Junta Nacional de Saúde.

Rosa da Silva de Almeida, 73 anos, que foi responsá-vel adjunta durante vários anos, comprometeu-se, du-rante um encontro, há dias com os membros da ADAP, a ajudar a resolver os problemas que todos os doentes enfrentam.

No encontro que serviu também para o anúncio da realização de eleições dos corpos directivos da ADAP, prevista para o dia 8 do corrente mês, os membros da agremiação reiteraram que a mudança na gestão do Sector de Saúde, “marca o primeiro passo para o regresso da paz de espírito no seio da comunidade angolana”.

Durante o seu consulado à frente do Sector de Saúde, Nuno de Oliveira foi acusado de ter “infernizado a vida dos doentes, dado alta compulsiva sem o parecer médico, entre outras queixas.

Em diversas ocasiões, disse a fonte do Jornal de Angola, os doentes queixaram-se da falta de condições de alojamento, alimentação, assistência médica e medicamentosa, transporte e apoio psicológico, tendo apelado para uma maior humanização dos serviços do Sector de Saúde

Os doentes em Portugal chegaram, em diversas ocasiões, a escrever para o director da Junta Nacional de Saúde, ao então ministro de tutela e inclusive ao anterior Presidente da República e várias delegações foram enviadas à Lisboa, nos últimos anos, sem contudo produzir algum efeito.
A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, esteve em Lisboa, em Novembro último, e tomou contacto com a realidade dos mais de 100 doentes angolanos em Portugal, cuja dívida com unidades hospitalares daquele país ronda os 10 milhões de dólares.

 

(Com JA)

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *