Connect with us

Mundo

 Judith Tuluka assume governo na RDC com vários desafios

Published

on

Ao tomar posse como a primeira mulher a ocupar o cargo de Primeira Ministra, Judith Tuluka Suminwa encontra um governo com vários problemas políticos, sociais e económicos por resolver.

No campo económico, a nova primeira Ministra de Tshisekedi encontra o país com uma taxa de desemprego situada nos 84%, taxa de crescimento de 4.8% e uma taxa de inflação de 19%. A dívida externa da RDC é 10 bilhões de Francos.

O seu orçamento é de 16 bilhões, quando o défice orçamental é de 2.1%, quando comparado com o PIB 2023.

A economista Judith Tuluka Suminwa foi nomeada pelo chefe de Estado congolês, num altura em que o país enfrenta dificuldades de várias ordens.

No que a política diz respeito, a RDC continua a deparar-se com a guerra civil, por causa dos rebeldes do M23 que continuam a fazer ataques e a provocar deslocados, além da tensão com o Rwanda, país vizinho.

Economistas chamados a analisar, sugerem que Judith Tuluka Suminwa, de 56 anos de idade, conduza as políticas económicas prudentes, com a racionalização das despesas e corte de gastos não essenciais.

Nas sugestões incluem-se esforços para melhorar a gestão das Finanças públicas, bem como a implementação de políticas orçamental e monetária aliada á transparência na gestão das Finanças públicas.

Judith Tuluka Suminwa entra, assim, na lista de governantes como a 29ª figura a ocupar o cargo de Primeiro Ministro na história política da RDC. Antes, ocupou o cargo de ministra do Planeamento quando o cargo de PM era ocupado por Sama Lukonde.

Mestre em economia aplicada na Universidade Livre de Bruxelas e com um diploma de estudos adicionais em trabalho em países em desenvolvimento, Judith Tuluka Suminwa trabalhou no sector bancário antes de ingressar em agências das Nações Unidas, incluindo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), onde foi especialista nacional num projecto de apoio comunitário no leste do país. Também trabalhou no Ministério do Orçamento antes de se tornar vice-coordenadora do Conselho de Vigilância Estratégica Presidencial (CPVS).

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *