Connect with us

Sociedade

Jovem desarma agente da polícia e põe fim à sua própria vida

Published

on

De acordo com o Jornal de Angola, um cidadão, de 31 anos, suicidou-se na noite de sexta-feira, devido um suposto desentendimento com a namorada.

A tragédia aconteceu na Baixa de Luanda. Segundo a informação avançada pelos amigos, o homem, conhecido apenas por Agostinho,  desentendeu-se com a namorada que, ao perceber que este continuava com a esposa, que está grávida, decidiu pôr fim à relação.

As testemunhas afirmam que a namorada sentiu-se traída, porque o malogrado sempre disse que estava separado da mulher. Os amigos contam que Agostinho tentou reatar a relação deslocando-se à Ilha de Luanda, para convencer a namorada a recuar na decisão. Diante da recusa, prometeu à namorada que poria fim à vida, caso ela não aceitasse voltar.

Após o malogrado ter abandonado o local, a namorada, assustada com a ameaça, entrou de imediato em contacto com os amigos deste, dando a conhecer a intenção do jovem. De seguida, os amigos entram em contacto com Agostinho e este já não atendia o telefone.

O jovem que vivia no Kikolo, perto das 20h, conta a publicação, estacionou o carro na rua Rainha Ginga, em frente ao Edifício do Ministério da Economia e Planeamento, e dirigiu-se à sede das Edições Novembro, onde estava um sargento da polícia com uma pistola no coldre.

Depois de uns 30 minutos no local, Agostinho dirigiu-se, então ao polícia, aparentemente como se pretendesse uma informação ou usar o multicaixa ao lado. Aproveitando-se da desatenção da autoridade, agarrou-o pela cintura e retirou-lhe a arma, tendo de seguida disparado contra a própria cabeça.

O corpo acabou por ser retirado do local cerca de 40 minutos depois do incidente. O sargento desarmado pelo homicida foi levado para interrogatório. Até este sábado, 23, continuava detido.