Connect with us

Diversos

Jornalistas agastados com a direcção do Hospital Central do Lubango

Published

on

Jornalistas na província da Huíla revelam-se agastados com a direcção do Hospital Central do Lubango, maior unidade sanitária da região sul de Angola.

A preocupação foi manifestada, nesta sexta feira, 21 de Agosto, durante uma assembleia  realizada na cidade do Lubango, que contou com a participação de profissionais de vários órgãos de comunicação social, entre privados e estatais, filiados ao Sindicato Nacional de Jornalistas Angolanos.

Os escribas acusam a direcção do Hospital Central do Lubango de criar dificuldades aos jornalistas, no exercício da profissão, que se dirigem a referida unidade sanitária.

Dizem mesmo que, sem saber porque, são constantemente vetados o acesso ao hospital.

Entretanto, Amilcar Silvério, secretário provincial do Sindicato Nacional dos Jornalistas Angolano na Huíla, disse que já procurou abordar o assunto com o Gabinete Provincial da Saúde, mas sem sucesso.

Lamentou ainda o facto de o Gabinete de Comunicação Social, liderado pelo veterano jornalista Luís Garrido, não estar a intervir para se ultrapassar a situação.

“Pessoalmente, em nome do sindicato, fomos ao Hospital Central do Lubango. E, disseram -nos que só podemos ir lá (para reportagens) se formos chamados ou mandarmos uma carta com antecedência”, sublinhou o líder sindical, tendo acrescentado que “isso é uma falta de respeito aos jornalistas”.

Até o fecho dessa matéria o Correio da Kianda procurou ouvir a direcção do Hospital Central do Lubango, mas não teve sucesso.

Colunistas