Connect with us

Ciência & Tecnologia

Jornalista Angolana convidada para ser colunista de um Jornal científico Internacional

A Jornalista Angolana Neusa e Silva  é  convidada para ser colunista do  Jornal científico  Internacional  apatria.org da comunidade científica de Língua portuguesa espalhada pelo Mundo.

Redação

Published

on

No seu primeiro artigo intitulado “O FMI chegou a Angola! E Agora?” a especialista em Jornalismo económico defende que os desafios colocados à Angola pelo FMI, como a restauração da  sustentabilidade externa e fiscal bem como o lançamento das bases para uma diversificação económica e sustentável liderada pelo sector privado, podem ser facilmente minimizados, se em vez de se apostar apenas no sector privado como tal (Empresas) se investisse numa política de valorização e formação do capital humano que já existe.

Faz igualmente uma radiografia do sector empresarial público, apontando  onze empresas que a seu ver e de acordo com a sua prestação de contas poderiam vir a ser a abase para as futuras privatizações em bolsa se tivermos em conta o alto nível de exigência de reporte financeiro que o processo exige.

São elas:  o Entreposto aduaneiro de Angola, a Angop, a Imprensa Nacional, o Grupo Ensa, a Taag, a Unicargas, a Empresa Portuária de Luanda, de Lobito e do Porto Amboim, bem como os caminhos-de-ferro de Luanda.

Já no seu segundo artigo científico intitulado “Angola: Miopia Crónica” a jornalista Neusa e Silva faz um apelo aos nossos decisores para “que paremos de olhar para o Ocidente e viremos os holofotes  aqui para o lado! Para África do Sul”

“Pretendo com isto juntar a minha voz ao coro dos apelos que vêm sendo feitos, no sentido de se quebrarem os grilhões que teimosamente, ainda nos ligam à tendência de assimilação acrítica, dos sistemas políticos, económicos e sociais das anteriores potências colonizadoras.

É urgente e imperioso que Angola, longe de quaisquer ressentimentos, deixe ter Portugal, a anterior potência colonizadora, como exclusiva referência e passe a inspirar-se noutros modelos, cujo sucesso e eficácia estão mais do que comprovados. Sem descurar as melhores práticas de gestão internacionais.” refere Neusa e Silva

Convida igualmente a leitura, reflexão e debate do seu próximo artigo intitulado “Nosso maior activo não é o petróleo!” partilhado na sua página profissional no facebook: Neusa e Silva Jornalista.

Especialista em Jornalismo Económico licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Independente de Angola, com especialização em produção, redação, realização e apresentação de conteúdos para TV e Rádio pela ETIC – Escola Técnica de Imagem e Comunicação de Lisboa/ Portugal.

Curso Profissional de Jornalismo Informativo em Rádio, administrado pelo Cenjor-Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas de Portugal, bem como o Curso de Produtos e Serviços Bancários administrado pelo IFBA.

Criadora e Diretora editorial da Marca e do Programa Radar Económico, para rádio e TV, emitido recentemente pela Televisão Pública de Angola e pelo seu Canal Youtube, é autora do blog económico neusaesilva.blogspot.com e Vice-Presidente do conselho Técnico da Federação Angolana de Golfe

Foi a primeira jornalista Angolana a criar um programa económico registado como sua propriedade intelectual pelo IAPI, depois de ter sido rosto ao primeiro programa de literacia financeira da Banco Central Angolano, e de ter sido redatora e apresentadora do jornal económico da Rádio Nacional de Angola

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (18)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (73)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (13)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania