Connect with us

Desporto

Job quer acabar a carreira no Petro de Luanda

Published

on

“No Petro fiz família e escrevi o meu nome. Agradeço a Deus por estar num clube onde me sinto bem. Acima de tudo, tenho o carinho dos adeptos, que também me dão muita força para fazer melhor em campo”, disse o atleta de 30 anos.

Job não revelou quando poderá vir a colocar um ponto final na vida de jogador de futebol, mas avançou que ainda tem muito potencial, sobretudo na Seleção Nacional, onde já brilhou em 43 jogos.

Questionado sobre se joga futebol apenas por dinheiro, o jogador de 173 centímetros de altura respondeu: “Eu jogo por amor ao futebol e não por dinheiro. Isso para mim não é o mais importante”.

Quanto ao Girabola Zap, Job salienta que há uma maior competitividade nos últimos anos, pelo facto de as equipas tradicionalmente mais pequenas conseguirem vencer as grandes.

Ricardo Job Estevão nasceu na província do Moxico e tornou-se jogador profissional no Atlético Sport Aviação (ASA), onde jogou três temporadas consecutivas na equipa principal. Em 2008 rumou para o Petro de Luanda, equipa onde conquistou dois títulos de campeão do Girabola.

Além disso, no currículo desportivo da camisola 11 da formação petrolífera constam, igualmente, quatro golos rubricados ao serviço da Seleção Nacional, tal como uma presença no CAN 2010.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *