Connect with us

Luto

João Lourenço lamenta morte de Desmond Tutu

Published

on

O Presidente da República, João Lourenço, lamentou, domingo, a morte do arcebispo sul-africano, Desmond Tutu, vítima de doença.

Em mensagem de condolências, o Presidente angolano afirma ter sido com sentimento de pesar que recebeu a triste notícia do falecimento do arcebispo Desmond Tutu, que considera ser uma “figura histórica do movimento anti-Apartheid”.

O Chefe de Estado sublinha, na mensagem, que a África do Sul e o continente africano, no geral, perderam um dos seus maiores ícones da luta pela reconquista da dignidade dos seus filhos.

Refere que Desmond Tutu foi um homem de fé que consagrou a sua vida a combater sem tréguas o “hediondo sistema de separação dos homens com base na cor da pele”.

Na mensagem, João Lourenço escreve que Desmond Tutu “será lembrado pelo seu legado de patriota intrépido, iluminando as gerações futuras chamadas a preservar a África livre do Apartheid e todas as suas restantes conquistas”.

Por último, o Presidente da República, João Lourenço, transmite ao homólogo da África do Sul, Cyril Ramaphosa, e à família do malogrado sentidas condolências, em nome próprio e do Executivo angolano.

O arcebispo da Igreja Anglicana foi um dos rostos da luta contra o Apartheid na África do Sul, luta pela qual venceu o Prémio Nobel da Paz em 1984.

Desmond Tutu morreu aos 90 anos de idade, na Cidade do Cabo, África do Sul, na manhã de domingo (26) de Dezembro de 2021.

 

C/ Angop