Connect with us

Politica

João Lourenço inaugura Centro Integrado de Segurança Pública

administrador

Published

on

O Centro Integrado de Segurança Pública, abreviadamente designado por CISP, foi inaugurado ao meio da manhã desta Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2019, pelo Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço.

Com instalações novas, o CISP, localizado na avenida Ho-chi-mi, é uma instituição sob coordenação do Ministério do Interior de Angola e congrega uma gama de serviços, com destaque para os de emergência, usando, dentre as várias tecnologias, o terminal 11, que veio substituir todos os anteriores números de emergência existentes até então.

O Presidente da República, na companhia de alguns membros do seu Executivo, entre Ministros e Secretários de Estado, assistiu a apresentação do trabalho do centro, na perspectiva de desastres naturais, crimes, acidentes de trânsito, interpretação dos dados de identificação pessoal integrados com o Ministério da Justiça e outros que intervêm na segurança pública.

Durante esta apresentação, o Presidente João Lourenço entrou em contacto directo com o CISP de Benguela, tendo, nesta ocasião, falado com o governador local, Rui Falcão Pinto de Andrade.
Na sequência, o Comandante em Chefe visitou o centro, igualmente, acompanhado do seu “staff”, mas antes, o Ministro anfitrião, Eugênio César Laborinho, que fez as honras de casa, disse que o CISP vai ajudar no atendimento generalizado e específico ao cidadão.

“O centro ora inaugurado tem múltiplas valências, com ênfase para a coordenação, em tempo real com diferentes instituições públicas e privadas, para resolução rápida e eficaz de problemas de segurança, que impactam directamente na vida do cidadão, por intermédio de uma chamada telefónica, utilizando o número 111 e 112, ambos de fácil assimilação, sendo o último, de referência na região da SADC, ressaltou.

Prosseguindo, disse que a capacidade de reação deste centro não se limita ao espaço físico onde nos encontramos, estando o mesmo equipado com uma componente tecnológica que permite coordenar acções de prevenção e socorro com diferentes estruturas móveis e fixas, devidamente equipadas para responder a qualquer solicitação.

Estamos seguros, disse, que com a implementação do centro integrado de segurança pública marcará definitivamente uma nova forma de abordagem das políticas de segurança interna, emprestando-lhe mais qualidade, eficiência e eficácia.

A concretização do sistema impulsionará a segurança pública com múltiplas valências, mormente, identificação de eventuais suspeitos, supervisionar infraestruturas estratégicas, cadastramento cartográfico em tempo real, rastreamento, identificação de veículos e controlo do tráfego rodoviário, integração com distintas bases de dados de serviços e órgãos públicos, com ênfase para a identificação civil e criminal, sistemas de gestão de migração, registo eleitoral, identificação fiscal, gestão de eventos de massas, nomeadamente: desportivas, culturais, religiosas, politicas, através de veículos não tripulados (drones), entre outras”, rematou.
Recorde-se que o centro vai funcionar, inicialmente, em Luanda e Benguela, podendo abranger todo o País, até 2021.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (74)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (14)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD